Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Médicos do Recife protestam e serviços são suspensos

Os médicos da rede municipal de saúde do Recife realizam um ato de mobilização para mostrar a precária realidade de estrutura nos vários postos da cidade. A ação é realizada da Unidade de Saúde da Família (USF) da União das Vilas, que atualmente funciona em um contêiner instalado na rua Sacadura Cabral, no bairro do Espinheiro.

O ato de mobilização faz parte da paralisação de advertência de 48h, deliberada após assembleia geral da categoria. Neste período, ficam suspensos integralmente os serviços eletivos e ambulatoriais, sendo preservados os trabalhos de urgência e emergência no município.

De acordo com o Sindicato dos Médicos de Pernambuco (Simepe), a parada tem como objetivo alertar a gestão municipal para a necessidade de tomada de providências quanto às reivindicações feitas pela categoria.

O pleito dos médicos inclui melhorias na questão da segurança, estruturas físicas, condições dignas de trabalho, além de ajustes nos programas de preceptoria. O movimento também reivindica reajuste salarial, tendo em vista que os vencimentos estão defasados.

Nota de esclarecimento – PCR

Em nota, a Prefeitura do Recife (PCR) informou que foram realizadas 10 reuniões com o objetivo de discutir as pautas específicas das categorias da Saúde, sendo 4 delas com o Sindicato dos Médicos de Pernambuco (Simepe). Além disso aconteceram também quatro reuniões da Mesa Geral de Negociação e um novo encontro com todas as categorias que compõem o serviço municipal está marcado para a próxima quinta-feira (27).

A respeito da segurança, as secretarias de Saúde do Recife e de Segurança Urbana, a partir da escuta das categorias, vem discutindo ações de fortalecimento da segurança das unidades de saúde do Recife, com a implantação de estratégias, a exemplo da contratação de 44 vigilantes, além dos 379 guardas municipais nomeados em janeiro deste ano.

Com relação a estrutura, no período de 2013 a 2016, foram requalificadas 112 unidades de saúde da Rede de Saúde Municipal, com investimento da ordem R$ 12 milhões. Mais 24 unidades de saúde estão em processo de requalificação, com previsão de R$ 4,4 milhões de investimento, além da construção de 10 Upinhas e do Hospital da Mulher do Recife, este último com investimento da ordem de R$ 118 milhões.

Sobre insumos e medicamentos, a Secretaria disse que a programação orçamentária de 2017 é de R$ 47 milhões e que pontualmente é possível a ocorrência de abastecimento temporário em decorrência dos prazos de entrega dos fornecedores.

Até o final do mês de agosto, todas as equipes da estratégia de saúde da família estarão completas com profissionais médicos. A PCR informa ainda que mantém aberta as negociações com todas as categorias de servidores municipais.