Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Os sintomas de câncer de pâncreas que muitas vezes passam despercebidos

Sintomas como dor no estômago, indigestão e perda de peso muitas vezes passam despercebidos. Mas podem indicar um problema grave – que, quanto antes for identificado, mais chances tem de ser curado.

São sinais, por exemplo, do câncer de pâncreas. A doença pode ser fatal e, segundo uma organização beneficente britânica, um em cada três adultos acaba ignorando seus sintomas.

Nikki Davies foi diagnosticada com câncer de pâncreas em março, aos 51 anos. O tumor dela foi identificado logo no início, o que fez com que ainda fosse possível removê-lo cirurgicamente.

Eu tive muita sorte que o meu pôde ser retirado na operação e que não tinha se espalhado ainda, pelo menos até onde se sabe , conta Nikki.

Minha dica para as outras pessoas é que ninguém conhece melhor seu corpo do que você mesmo. Então fique atento aos sinais, para saber quais são os sintomas, e fale com seu médico se notar qualquer coisa que não seja normal para você , recomenda.

Nikki começou a suspeitar que havia algo errado quando passou a sentir uma dor muito forte no estômago.

Acredito que, no fundo, você sabe quando há algo errado. No meu caso, foi a dor. Era como se tivesse um animal me devorando por dentro. Sentia dor nas costas também, entre os ombros. E perdi muito peso bem rápido , relembra.

Eu não sabia nada sobre câncer de pâncreas antes do meu diagnóstico e certamente não sabia nada sobre os sintomas , completa.

Atualmente, apenas uma em cada 10 pessoas diagnosticadas com câncer de pâncreas sobrevive mais do que cinco anos. Isso acontece principalmente porque os pacientes são diagnosticados tardiamente, quando as opções de tratamento já são muito limitadas, segundo a Pancreatic Cancer UK, organização que luta contra esse tipo de câncer no Reino Unido.

Uma pesquisa feita pela organização com 4 mil adultos mostra que o conhecimento sobre os sintomas da doença ainda é muito reduzido.

Alex Ford, chefe da organização, explica que a intenção não é causar pânico, uma vez que a maioria das pessoas que apresenta algum desses sintomas não tem câncer de pâncreas.

Mas é essencial que elas saibam mais sobre a doença e que falem com seu médico se tiverem alguma preocupação , acrescenta.

Quanto antes as pessoas forem diagnosticadas, mais elas têm chances de fazer a cirurgia, que é o tratamento mais eficiente e que consegue salvar vidas , ressalta.

No Brasil, o câncer de pâncreas representa 2% dos casos de câncer – e 4% das mortes causadas pela doença, segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca). É mais comum em pessoas acima de 60 anos e tem maior incidência entre homens.

Sintomas comuns do câncer de pâncreas incluem:

Outros indícios são:

A história da medicina está repleta de casos de substâncias descobertas por acaso e que revolucionaram o tratamento de pacientes.

Enquanto nossos antepassados distantes usavam os dentes para rasgar e macerar alimentos crus, naturalmente firmes, a dieta contemporânea privilegia os processados, macios e cheios de aditivos, como açúcares, corantes e conservantes. O problema é que isso contribui para enfraquecer os dentes. “Hoje, alimentar-se exige muito pouco esforço mastigatório. Isso gera impactos negativos no desenvolvimento dos dentes, na formação da arcada dentária e até no aumento de cáries e placas bacterianas”, diz o cirurgião-dentista Airton Alves Nóbrega, coordenador do curso de pós-graduação em dentística da FAOA – Faculdade de Odontologia da APCD (Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas), em São Paulo.

Imagine estar no show de seu cantor favorito e começar a sentir palpitação, dor no peito, formigamento nos braços, vontade de sair correndo. é assim que um ataque de pânico se materializa, podendo ainda trazer falta de ar, suor, tontura, ânsia de vômito e dor de cabeça. No último domingo, 29, uma fã de Harry Styles teve uma crise no meio do concerto e foi ajudada pelo próprio cantor.

Doença progressiva que causa perda de memória e demência, o Alzheimer sempre foi considerado um mal que se inicia no cérebro. Contudo, um novo estudo, publicado no periódico “Molecular Psychiatry”, sugeriu que essa suspeita pode estar completamente errada e que o problema, na verdade, tem relação com todo o corpo.

Isadora Roberta Silva tem 16 anos e quer ser médica. Já Mariana Costa de Mello, 17, sonha em ser astrônoma. As duas estão em tratamento no GRAACC (Grupo de Apoio ao Adolescente e Criança com Câncer) e, mesmo assim, vão prestar dentro do próprio hospital a prova do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), que este ano acontece nos dias 5 e 12 de novembro. A situação só é possível porque ambas participam de um projeto do GRAACC chamado Escola Móvel, que começou em 2000.

é através de ilustrações, bordados, colagens e fotografias que o perfil no Instagram @her.period tenta desconstruir a forma antiga como tratamos a menstruação. A ideia é mostrar o período como algo extremamente natural da anatomia e ciclos femininos, e que pode dizer muito sobre a saúde das mulheres. Celebrando o movimento positivo das vulvas através da arte , como diz a conta, que ainda atua como uma ONG e ajuda adolescentes e adultos de quaisquer gêneros no Texas (Estados Unidos) oferecendo absorventes e produtos sanitários.

Após sessões de duas horas concentradas primeiro em consciência corporal e, depois, em retreinar movimentos no Instituto Feldenkrais, em Nova York, compreendi o que significava experimentar a incrível leveza do ser. Depois de liberar –ainda que temporariamente– a tensão muscular que agrava a minha dor nas costas e no quadril, eu me senti caminhando em nuvens.

Este mês, o dr. Thomas Robinson, cirurgião geral do Centro Médico do Departamento de Veteranos de Denver, recebeu para uma consulta um paciente na faixa dos 85 anos. O homem tinha cálculos biliares que provocavam infecções com grande dor abdominal, a ponto de precisar ir a um pronto-socorro várias vezes ao ano.

Um estudo feito pela SBU (Sociedade Brasileira de Urologia) apontou que 51% dos homens nunca foi a um urologista. A falta de acompanhamento médico atrapalha o diagnóstico do segundo câncer mais comum entre os homens brasileiros: o de próstata. Apesar de frequente, a doença tem grandes chances de cura, principalmente se detectada precocemente. Daí a importância de entender como se prevenir e acabar de vez com o tabu do exame de toque.

O infarto é um inimigo real e poderoso. Os números provam: é a principal causa de morte a partir dos 40 anos no Brasil e nos países desenvolvidos. Segundo o Ministério da Saúde, em 2015, 86% das pessoas internadas por culpa de um infarto morreram. Então como diminuir as chances de entrar para essa estatística? A resposta é simples: ter uma vida mais saudável.

No primeiro episódio da segunda temporada da série Stranger Things (Netflix), o personagem Will Byers (Noah Schnapp) começa a ter pequenas crises que o transportam por um breve período para o “Mundo Invertido”. Preocupada, sua mãe, Joyce Byers (Winona Ryder), o leva para ser consultado e recebe o diagnóstico de algo chamado de “efeito aniversário”, porque faz um ano de seu desaparecimento.

Pacientes de câncer que recorrem à internet para pesquisar sintomas e tratamentos muitas vezes se deparam com informações erradas, que mais prejudicam do que melhoram sua saúde.

A hora da cirurgia pode ter um impacto a longo prazo em sua saúde –e tudo por causa do ritmo circadiano, segundo um novo estudo.

Sabia que, por falta de higiene correta, é possível perder o pênis? Essa história que viralizou na internet nos últimos dias é uma realidade. No Brasil, cerca de mil homens perdem o órgão todos os anos, de acordo com a SBU (Sociedade Brasileira de Urologia). Muitos destes casos seriam evitados caso a higiene fosse feita corretamente. Acontece que essa falta de limpeza pode provocar infecções e até um câncer urogenital que, se não identificado e tratado logo, leva à amputação.

Tristeza é geralmente o único sintoma que vem à mente quando se pensa em depressão. Mas a doença pode se manifestar de diversas outras maneiras –e identificar seus sinais é o melhor caminho para um tratamento eficaz.

O paciente, ainda na barriga da mãe, entrou em foco na tela plana de uma escura sala de cirurgias. Dedos das mãos, dos pés, as solas dos pés –todos bonitinhos, perfeitamente formados. Mas a parte inferior das costas não é assim. A pele lisa apresenta uma abertura que não deveria estar lá, um orifício oval que expôs a borda branca de um osso e os nervos da medula espinhal.

Um dos motivos que fazem do câncer de pulmão o mais mortal é o diagnóstico tardio. Em 2011, um estudo feito com mais de 50 mil participantes mostrou que, quando a doença é descoberta precocemente, o risco de morte entre fumantes cai 20%.

Coincidência ou não, enquanto a insônia atinge 40% dos brasileiros, segundo dados da OMS (Organização Mundial da Saúde), 53,8% da população está acima do peso, segundo a Vigitel (Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico).

Você já pensou sobre o que pode danificar os seus neurônios? Pois é, alguns dos seus hábitos podem afetar o cérebro e você nem se tocou disso.

Todo mundo tem um cantinho da casa para guardar os remédios, seja na cozinha, no banheiro ou em uma gaveta. é comum deixar os medicamentos em caixas para tentar organizá-los, mas vira e mexe uma cartela acaba ficando solta e alguns comprimidos aparecem sem identificação.

Faz tempo que os alimentos se moldaram ao gosto do consumidor, ganhando formas mais agradáveis aos olhos. Mas estamos entrando em uma nova era de frutas e vegetais “perfeitos”. As opções parecem até enfeites de mesa: tomatinhos perfeitamente redondos em cachos, enormes melancias vermelhas e doces e até uma couve-flor com cor de pasta de dente.

A Anac (Associação Nacional de Assistência ao Cardíaco) realizará nos dias 7 e 8 de novembro, na capital paulista, um bazar beneficente para arrecadar recursos para a instituição Casa do Cardíaco. O local oferece apoio às famílias de pacientes do hospital Dante Pazzanese, localizado na Vila Mariana, zona sul de cidade.

Um levantamento feito com dois mil homens e mulheres acima dos 55 anos traçou um perfil do brasileiro na terceira idade. A pesquisa, divulgada nesta quarta (25), revelou que 37% dos entrevistados não pensam sobre como irão envelhecer e que 54% não se sentem velhos. O maior deles é o de ficarem sozinhos à medida que os anos passam, seguido pelo temor de dependerem das pessoas ou ter alguma doença.

O medo de febre amarela silvestre na capital paulista e casos recentes no interior fizeram com que as filas dos postos de saúde dobrassem de tamanho. A Secretaria Estadual de Saúde pretende vacinar 1 milhão de pessoas que vivem no entorno dos parques da Cantareira e Horto Florestal, na zona norte de São Paulo, região onde foram encontrados macacos infectados. Mas, apesar dos inúmeros boatos que circulam pelas ruas, a população ainda tem dúvidas sobre os sintomas da doença, que aparenta voltar a ser transmitida nos centros urbanos –atualmente, todos os casos relatados no país são da forma silvestre, ou seja, estão restritos a áreas onde há mata abundante e suas vizinhanças.

Antes dos 30 anos, minha mãe já não tinha nenhum dente. Ainda contava que ela e os irmãos mal usavam escova de dentes. Já nós até tínhamos escova, mas a preocupação com saúde bucal era pequena. Fio dental, por exemplo, não tinha. Quando algo parava entre os dentes, a gente usava linha de empinar pipa mesmo.” O relato de Maria de Montevirgem, 60, reflete uma realidade vivida por sua geração e a de seus pais.

Quando nos inscrevemos na academia entendemos como uma vitória, o primeiro passo rumo a uma vida mais saudável. Mas, se você não der uma passadinha no médico antes de praticar exercícios, pode acabar prejudicando seu corpo.

O presidente Michel Temer foi levado nesta quarta-feira (25) ao Hospital do Exército em Brasília, depois de sofrer uma obstrução urológica. De acordo com a Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República, Temer teve um desconforto no fim da manhã de hoje e foi consultado no próprio departamento médico do Palácio do Planalto.

“A mindfulness vai ficar comigo pelo resto de minha vida”, disse A’layza Mitchel, uma estudante que luta contra a doença autoimune lúpus, ao site Vox. “[…] Eu sempre escuto notícias sobre como o lúpus vai me afetar. Com a mindfulness eu tenho um momento para processar os sentimentos.”

Depois de André Marques e Leandro Hassum, foi a vez de Mamma Bruschetta decidir fazer a cirurgia de redução do estômago. Pesando cerca de 190 quilos, a apresentadora pretende realizar a bariátrica no início do ano que vem.

Já estamos bastante familiarizados com o diabetes tipo 1 e 2, mas você já ouviu falar no tipo 3c?

Um trauma emocional sofrido por uma criança pode influenciar em um estado de ansiedade na vida adulta. é o que revela uma pesquisa feita pela psicóloga Vanessa Fernandes Fioresi, em seu mestrado defendido na FMRP (Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto) da USP (Universidade de São Paulo).

Tumor maligno mais comum no mundo, o câncer de pulmão atinge mais de um milhão de pessoas por ano. Em 90% dos casos, a doença está associada ao tabagismo, no entanto, número de não-fumantes acometidos por esse tipo de câncer cresceu rapidamente nas últimas duas décadas.

Em seu recém lançado documentário “Simply Complicated”, Demi Lovato, 24, revelou que teve uma recaída de seu distúrbio alimentar após o término de um longo namoro, em junho desse ano.

O debate em torno da reforma da Previdência levantou um debate emergencial: o envelhecimento da população brasileira. Para se ter uma ideia da futura situação etária do país, a partir da década de 2030, o Brasil terá mais velhos do que jovens e, em 2050, a população acima dos 60 anos será o dobro do contingente de crianças e adolescentes com menos de 14 anos. Mas será que as cidades estão preparadas para atender uma superpopulação de idosos?

Quando Alison Farmer foi diagnosticada com câncer de ovário, aos 40 anos, sua primeira preocupação não foi com sua vida. Eu nem pensei que poderia morrer. O que mais me preocupava era a possibilidade de não poder mais ter um filho , diz ela.

Joanie Simpson, 62, acordou mais cedo que o de costume com uma terrível dor nas costas. Seu peito começou a doer assim que ela se levantou. Em cerca de 20 minutos, ela já estava em uma sala do pronto-socorro local, no Texas, Estados Unidos. Logo ela estava sendo transportada para um hospital em Houston, onde os médicos já estavam preparados para receber mais uma paciente exibindo os sintomas clássicos de um ataque cardíaco.

Um novo relatório da publicação de saúde American Journal of Public Health afirma que uma em cada quatro mulheres norte-americanas fará um aborto até os 45 anos.

A gigante editorial Pearson pediu desculpas, formalmente, diante da enxurrada de críticas pelo material cultural e racialmente ofensivo contido em um manual de Enfermaria.

Bob Brody, ex-jornalista especializado em saúde em Nova York, é autor do livro Playing Catch With Strangers: A Family Guy (Reluctantly) Comes Of Age .

O Mister M, mágico que fez bastante sucesso na TV brasileira, reapareceu nas televisões para pedir ajuda enquanto enfrenta um câncer terminal na próstata. O artista norte-americano de 61 anos, que fez sucesso no Fantástico , foi alertado pelos médicos que teria somente mais um ano de vida e precisa de R$ 45 mil para fazer uma cirurgia e comprar medicamentos.

O dia 19 de outubro marca o Dia Internacional contra o Câncer de Mama, doença que afeta centenas de milhares de pessoas em todo mundo – no Brasil, 57 mil casos foram diagnosticados em 2014, segundo as mais recentes estatísticas do Instituto Nacional do Câncer (Inca).

Ele é a proteína mais abundante do corpo e funciona como uma espécie de tijolo na construção de diversos tecidos: ossos, dentes, tendões, músculos… e pele. O problema é que, com o passar do tempo, sua fabricação natural diminui. “Nunca deixamos de produzir, mas um conjunto de fatores afeta a sintetização a partir dos 35 anos, como dieta, estilo de vida e questões de saúde” comenta Marcella Garcez, nutróloga da Associação Brasileira de Nutrologia, de Curitiba.

Uma dieta baseada em gordura faz bem ou mal? A saturada pode ser consumida livremente? O debate em torno desse tema ganhou mais corpo depois que a prestigiada publicação The Lancet, divulgou, em agosto deste ano, estudo revelando que consumir carboidratos, como pães e massas, em excesso é pior para a saúdedo que gorduras – e que as saturadas não tiveram associação com o risco de infarto ou morte por doença cardiovascular.

Desde que começou a ser testada no Brasil, em novembro do ano passado, a gastroplastia endoscópica ganhou fama instantânea de “nova bariátrica”. Só que a técnica, que costura o estômago sem cortes para reduzir seu tamanho, ainda não foi reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) como tratamento contra a obesidade.

Viralizou nas redes sociais a história de Austin, um americano que perdeu parte do crânio e do cérebro por causa de uma hemorragia cerebral causada pelo consumo excessivo de energéticos. O caso foi contado pela primeira vez na página do Facebook da Endres Photography, um estúdio de fotografias de Sacramento, na Califórnia.

Se você já se fez a pergunta do título, fique tranquilo: não está sozinho. Os cientistas têm pesquisado o assunto, mas ainda não chegaram a um consenso. “Talvez nunca se consiga provar clinicamente que a suplementação de vitamina C é benéfica para a saúde“, afirmou Jens Lykkesfeldt, da Universidade de Copenhagen, na Dinamarca, no 21º Congresso Internacional de Nutrição, em Buenos Aires, Argentina.

Reduzir calorias, levantar muito peso, apostar no aeróbico, cortar carboidratos. Existem muitas fórmulas para emagrecer que circulam pela internet, mas o que é realmente eficiente para perder peso: a dieta ou o exercício? Será que é possível emagrecer fazendo apenas um dos dois?

A palavra hipnose vem acompanhada de muita fantasia. Você pode imaginar um mágico fazendo alguém imitar galinhas, pode lembrar de pessoas que ficam nas ruas oferecendo hipnose com um pêndulo…

A prática regular de ioga pode ajudar a preservar regiões cerebrais associadas a funções como atenção e memória de trabalho ao longo do processo natural de envelhecimento. é o que indica um novo estudo, feito no Instituto do Cérebro do Hospital Israelita Albert Einstein.