Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Cartilha sobre alienação parental estimula debate

“Seu pai abandonou você”. “Sua mãe é uma irresponsável, não sabe cuidar de você”. “Se você for para a casa de seu pai vou ficar com saudade”. Frases como essas, que denigrem a imagem dos genitores, são ouvidas diariamente por milhares de crianças no mundo inteiro. Pronunciadas por pais, mães e parentes que não se conformam com a separação, elas representam um problema que atinge cerca de 80% das separações, segundo dados de 2014 da Associação de Pais e Mães Separados (Apase): a alienação parental. Uma cartilha para incentivar o debate sobre o tema foi lançada ontem, na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe).

O livro fala de conceitos de alienação parental, sinais de que ela está ocorrendo, repercussão do problema, indica legislação referente ao tema, locais para procurar ajuda, sugere sites, filmes e leituras e orienta sobre procedimentos adequados em caso de separação.

“São graves os danos e prejuízos causados a crianças e adolescentes vítimas dessa conduta. Depressão, baixa autoestima e queda do rendimento escolar são algumas das consequências, que podem ser sentidas até a vida adulta”, salienta a psicóloga Helena Ribeiro, do Centro de Apoio Psicossocial do Tribunal de Justiça de Pernambuco, que participou da produção.

“O documento expõe, de forma didática, a complexidade do assunto, empoderando as pessoas através da leitura, que contempla desde os comportamentos alienantes mais simples até os mais graves, como a acusação do falso abuso sexual, muito frequente nos dias de hoje”, destaca a especialista em psicologia jurídica Valéria de Oliveira, do Conselho Regional de Psicologia de Pernambuco – 2ª Região (CRP-PE), também participante.

O material cumpre a Lei nº 15.447, de 2014, de autoria do deputado Zé Maurício (PP), que determina a disponibilização da cartilha em bibliotecas de escolas de Pernambuco e nos sites institucionais do Estado. “Nossa perspectiva é divulgar o problema e estimular o debate”, salienta o deputado. Três mil exemplares foram impressos para distribuição e a cartilha digital já está disponível no site www.alepe.pe.gov.br.