Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

5 cidades abaixo da meta contra a pólio

Em 2017, 82% das crianças abaixo de 1 ano foram vacinadas contra a poliomielite em Pernambuco. Contudo, a meta mínima nacional é de 95%. Dos 184 municípios pernambucanos, 63 atingiram a meta. Porém, cinco estão com cobertura abaixo de 50%, o que aumenta o risco de reintrodução da doença no país.

As cidades são Jaboatão dos Guararapes, Cortês, Palmares, Frei Miguelinho e Correntes.

Segundo dados divulgados ontem pela Secretaria Estadual de Saúde (SES), o último caso de pólio registrado no Estado foi em 1988, enquanto no Brasil foi em 1989. Desde então, o país se mantém livre da paralisia infantil. Esse panorama pode mudar se não for ampliada a imunização.

Prevenção

A coordenadora do Programa Estadual de Imunização da SES, Ana Catarina de Melo, diz dialogar sistematicamente com os municípios sobre a vacinação. “Fazemos o monitoramento constante e conversamos com os municípios para saber quais estratégias podem ser utilizadas para reverter a situação”, diz.

Em agosto, será realizada uma campanha nacional para proteger crianças entre 1 e 5 anos contra a pólio e o sarampo. A vacina deve ser aplicada aos 2, 4 e 6 meses, na forma injetável, e aos 15 meses e 4 anos, por via oral.

“As crianças precisam completar o esquema para estar imunizadas. Os meninos e meninas vacinados com a dose oral ainda produzem o que chamamos de ‘imunidade de rebanho’, já que espalham no ambiente o vírus vacinal, o que ajuda na imunização coletiva”, frisa Ana Catarina.