Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Campanha nacional por doação de sangue

As matérias veiculadas pelo jornal citado como “fonte” não representam a opinião do Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe). O clipping tem por objetivo atualizar os leitores das principais notícias referentes à saúde veiculadas no país e, principalmente, no estado de Pernambuco

Em iniciativa inédita, hemocentros de todo o país, incluindo o Hemope, abrem iniciativa para melhorar estoques que estão em baixa

P ara marcar a Semana Nacional do Doador de Sangue, o Hemope e hemocentros de todo país vão se unir, a partir deste segunda- -feira, na campanha “Somos todos do mesmo sangue”. A ação é inédita e tem como objetivo destacar a importância desse gesto, sobretudo durante a pandemia, per íodo onde houve queda de até 50% no número de doações em algumas regiões do Brasil. A iniciativa segue até 28 de novembro. Cada hemocentro vai desenvolver ações locais com os doadores para incentivar a participação, além de divulgar a campanha através de redes sociais. No Recife, o Hemope estará decorado para homenagear o doador com tapete vermelho. Na segunda, será feito um agradecimento, com a representação dos cinco doadores de participação mais expressiva na instituição. “O Hemope comemora a Semana Nacional agradecendo, valorizando e reconhecendo a importância do doador de sangue. Neste ano serão cerca de 170doadores homenageados que, devido à pandemia, agendaremos a sua vinda para receber certificado e, assim, serem reconhecidos dentro da instituição, pelo valor, importância e dedicação ao longo dos anos em doar regularmente”, ressalA Prefeitura de Goiana inaugura, neste domingo (22), com uma programação festiva, a Rodovia Osvaldo Rabelo Filho, antiga Estrada do Cajueiro, que tem 8,75 quilômetros de extensão. A programação começa às 7h, com o plantio de mudas de cajueiro por pessoas idosas da comunidade. Às 16h haverá uma carreata e às 17h será realizada a inauguração oficial da rodovia. Com a inauguração, a atual gestão de Goiana se consolida por realizar uma obra estratégica, que irá favorecer o Distrito de Tejucupapo e todo o litoral goianense. A estrada tem uma grande importância socioeconômica, pois liga a Rodovia BR–101 ao Distrito de Tejucupapo e encurta consideravelmente a distância para o litoral goianense. De acordo com a Secretaria de Obras do município de Goiana, Isabella Soares, a entrega tem grande significado para os goianenses. “Estamos entregando a principal obra viária que Goiana teve nos últimos 50 anos. Goiana segue com uma ótima estratégia de deslocamento e iremos continuar os trabalhos”, celebrou a gestora. “Esta importante obra foifeita com recursos próprios e, além do desenvolvimento que irá levar para Tejucupapo, estamos encurtando em 14 quilômetros a distância para o nosso litoral. Isso irá favorecer todo o nosso trade turístico”, afirmou o prefeito Eduardo Honório. Além do aspecto econômico, a nova rodovia eleva a autoestima da população dos distritos goianenses, que sofreu com o descaso e o abandono das gestões passadas. “Nós sonhamos juntos a construção dessa estrada. Era um sonho antigo de muitos amigos goianenses e mais um legado histórico que irá beneficiar todos os distritos. É com satisfação que cumprimos com mais essa promessa”, disse o prefeito licenciado de Goiana, Osvaldo Rabelo Filho. Esta importante obra foi feita com recursos próprios. Irá favorecer todo o nosso trade turístico” Eduardo Honório, prefeito de Goiana tou Josinete Gomes, supervisora da captação de doadores de sangue do hemocentro. PANDEMIA “Ver os hemocentros unidos em celebração a essa semana tão especial tem um significado muito importante. Só é possível garantir a continuidade das coletas de sangue durante a pandemia com uma grande corrente de solidariedade. Só é possível salvar vidas juntos, por isso, venha”, explica a diretora geral Gessyane Paulino. Segundo o Ministério da Saúde, 1,8% da população doa sangue de forma regular. Esse número fica um pouco abaixo dos 2% ideais definidos pela Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), mas bem atrás dos 5% registrados em países da Europa. As doações periódicas são essenciais para manter os estoques de plaquetas, que ajudam no controle de sangramentos e são usadas em tratamentos contra o câncer, por exemplo.