Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Mais refri e menos exercícios

As matérias veiculadas pelo jornal citado como “fonte” não representam a opinião do Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe). O clipping tem por objetivo atualizar os leitores das principais notícias referentes à saúde veiculadas no país e, principalmente, no estado de Pernambuco

Informações da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) divulgadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam que os pernambucanos são os maiores consumidores de refrigerantes e alimentos ultraprocessados e se exercitam menos que a média do Brasil. Os dados foram coletados pelo IBGE em convênio com o Ministério da Saúde entre agosto de 2019 e março de 2020, em pesquisa realizada com pessoas com 18 anos ou mais. No Estado, cerca de 7,3% da população adulta tomava refrigerante mais de cinco vezes por semana. A média do Nordeste é de 5,2% e a do Brasil é de 9,2%. A estatística sobre alimentos ultraprocessados aponta que 11,9% dos pernambucanos consomem esse tipo de produto. A média da região é de 8,8%. Os números revelam que milhares de pessoas optam por hábitos doentios. Refrigerantes são bebidas vazias em nutrientes, com elevada concentração de açúcar e sódio. O consumo exagerado pode culminar em doenças crônicas como diabetes e obesidade, além de provocar dependência química. Sabe aquele amigo que mata a sede com refrigerante e não tem o hábito de beber água? Pronto. Ele também é aquela pessoa que não consegue passar um dia sem a bebida. É um comportamento típico da dependência e é altamente prejudicial à saúde. Os alimentos ultraprocessados também devem ser evitados. Entende-se que os ultraprocessados são os produtos que passam por diversas etapas de fabricação, técnicas de processamento e adição de ingredientes, muitas vezes exclusivamente industriais. Os nutrientes passam longe. Profissionais da área de saúde recomendam o consumo de alimentos in natura, além de uma rotina com a prática de exercícios físicos. Em Pernambuco há espaços de lazer que podem ser aproveitados para a transformação do estilo de vida e preservação da saúde por meio da prática esportiva. Esta é uma questão que merece atenção e se torna prioridade, especialmente em tempos de pandemia. Novembro azul Novembro azul é o mês da reservado para a conscientização e combate ao câncer de próstata. O Ministério da Saúde alertou que, além do check-up anual, priorizar hábitos saudáveis com alimentação e prática de exercícios físicos é fundamental para prevenir e reduzir o risco do diagnóstico da doença. Exercícios A pandemia do novo coronavírus não terminou e continua exigindo muitos cuidados na rotina das pessoas. Realizar atividades físicas é fundamental para ter uma vida mais saudável e ajudar a fortalecer a imunidade. O sedentarismo pode ser um risco para o surgimento de doenças crônicas como obesidade e diabetes, condições que podem agravar os sintomas da covid-19. Bikes A procura por produtos esportivos cresceu substancialmente em 2020 por conta das limitações impostas pela covid-19. De acordo com a OLX, bicicletas estão no topo da lista com 75% das buscas. Em seguida vem procura por esteiras, com 4,3%. Entre os itens que tiveram maior aumento na demanda em outubro, em relação ao período prépandemia, está a caneleira para jogar futebol, com crescimento de 370%. Vegan O crescimento do veganismo no Brasil segue em alta. De acordo com dados da Sociedade Brasileira Vegana (SVB), o número de adeptos a esse estilo de vida em 2019 foi 20% maior em relação ao ano anterior. São mais de 15 milhões de pessoas no País que não consomem produtos de origem animal. A consciência é cada vez maior principalmente nas novas gerações. Mais saúde A população brasileira vem mudando os hábito no consumo de bebidas não alcóolicas no sentido de priorizar a saúde. A pesquisa “A mesa dos brasileiros”, realizada pela Fiesp, aponta que 81% dos entrevistados se esforçam para ter uma alimentação mais saudável. Outro dado: 71% deles optariam por produtos mais saudáveis, mesmo que tivessem que pagar mais por isso. Circuito Sesc de corrida O Circuito Sesc de Corridas promoverá sua primeira edição de prova virtual entre os dias 5 e 13 de dezembro. Atletas de todo o País vão poder correr 5km em percurso livre, que evite aglomerações. O resultado será divulgado no dia 18 de dezembro. A partir do dia 18 de janeiro os participante poderão retirar o kit de finisher da prova. Exercício ilegal da educação física A Polícia Civil de São Paulo abriu inquérito para investigar denúncia contra Cláudia Raia por exercício ilegal da profissão de educação física. A atriz publicou nas redes sociais um vídeo de seu treinos dando dicas de execução dos exercícios para seus seguidores. O Conselho Regional de Educação Física (Cref1-RJ/ES) protocolou uma notícia-crime por exercício ilegal da profissão junto ao Ministério Público Estadual contra a atriz em julho. O Cref1-RJ/ES oficializou a documentação após receber várias denúncias de profissionais de saúde. “Reforçamos que o conteúdo específico de orientação ou prescrição de treinamento especializado de atividade física é função própria do profissional de Educação Física devidamente registrado no sistema CONFEF/CREF’s, nos termos da Lei Federal 9.696/98”, diz a nota. A prática equivocada da educação física dificulta a atuação dos profissionais da área e prejudica o desenvolvimento do setor. ‘Na nutrição, tudo depende. A alimentação deve ser equilibrada de acordo com a individualidade biológica, preferências e rotina da cada indivíduo, por esse motivo, não há regra”, disse a nutricionista Manuela Araújo.