Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Universidade comemora 100 anos do curso de medicina

As matérias veiculadas pelo jornal citado como “fonte” não representam a opinião do Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe). O clipping tem por objetivo atualizar os leitores das principais notícias referentes à saúde veiculadas no país e, principalmente, no estado de Pernambuco

O centenário da graduação em medicina da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) foi comemorado ontem, com um evento remoto transmitido pelo YouTube, que contou com a presença de convidados e autoridades, além da exibição de vídeo comemorativo, apresentação musical e duas palestras. “A faculdade tem uma história bonita no passado e no presente, além de um futuro desafiador”, afirmou o professor Silvio Caldas, diretor do Centro de Ciências Médicas, que está completando dois anos de existência.

O superintendente do Hospital das Clínicas, Luiz Alberto Mattos, disse que a unidade tem a intenção de manter a integração com o curso da forma mais profícua possível. “A UFPE forma cidadãos críticos e capazes de responder às demandas da sociedade”, ressaltou.

Representando os alunos, Adamo Pinheiro de Carvalho, do Diretório Acadêmico de Medicina Umberto Câmara Neto, frisou a importância de educar os médicos com humanidade. “Não tratamos doenças, mas sim pessoas que estão doentes”, disse.

“O curso está cada vez mais comprometido em combater as desigualdades no país”, afirmou o reitor Alfredo Gomes, para quem a medicina tem papel fundamental na reafirmação da importância da universidade pública. “É um dos grandes pilares da nossa UFPE”, falou o vice-reitor Moacyr Araújo.

O ex-reitor Anísio Brasileiro, em cuja gestão o CCM foi inaugurado, apresentou um histórico da criação do centro, enfatizando pontos como a mudança no modelo de gestão da medicina.

A Faculdade de Medicina do Recife (FMR) deu os primeiros passos em 1915, sob a liderança do médico Octávio de Freitas. Em 1927, a FMR inaugurou a sua primeira sede, no Derby. Em 1946, a faculdade passou a integrar a Universidade do Recife. Em 1958, foi transferida para a Cidade Universitária.
 
Saiba mais

 

  • 838 estudantes estão vinculados à graduação em medicina do Campus Recife

  • 230 docentes atuam no curso

  • 140 vagas são abertas anualmente a novos alunos. Saiba mais sobre a história do curso

  • 12 semestres letivos é a duração do curso