Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Recife será sede logística

As matérias veiculadas pelo jornal citado como “fonte” não representam a opinião do Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe). O clipping tem por objetivo atualizar os leitores das principais notícias referentes à saúde veiculadas no país e, principalmente, no estado de Pernambuco

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), e o secretário estadual de saúde, André Longo, se reuniram ontem com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, para externar a preocupação com saúde pública não só no Estado, mas no país, principalmente com relação ao quantitativo e logística de distribuição das vacinas a partir de 2021. O governador confirmou que o Recife será uma das sedes logísticas para distribuição da vacina. “Confirmamos que o Recife será uma das sedes logísticas para a distribuição das vacinas, e viemos reafirmar nosso apoio para que essas vacinas cheguem logo à população, não apenas em Pernambuco, mas de todo o País. Também informamos ao ministro que a nossa infraestrutura está pronta para distribuir o imunizante. Assim que recebermos as doses, em no máximo quatro dias atingiremos os 184 municípios pernambucanos, conforme já havíamos anunciado”, afirmou o governador. Questionado pelo correspondente da Rádio Jornal em Brasília, Romoaldo de Souza, se mesmo com a demora da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em liberar as autorizações dos imunizantes, seria possível iniciar a montagem de uma campanha de vacinação, Paulo Câmara mostrou confiança. “O ministro reafirmou uma questão importante, que ainda não há vacinas com solicitação de registro na Anvisa. Então, isso realmente vai ensejar que tão logo cheguem esses registros, a celeridade necessária e mantendo a segurança, isso é importante”, destacou Paulo Câmara. Além do fazer o lançamento oficial do Plano Nacional de Imunização contra a covid-19, o ministro da saúde também irá se reunir, hoje à tarde, com governadores e representantes da Confederação Nacional dos Municípios (CNM) para tratar da vacinação. IMUNIZAÇÃO Atualmente, o Programa de Imunização de Pernambuco conta com 1,7 milhão de seringas em estoque, além de mais 1,8 milhão de unidades compradas e aguardando a entrega pelo fabricante. Há ainda, em andamento, um processo licitatório para aquisição de mais sete milhões de seringas, com previsão de conclusão em janeiro de 2021, em tempo hábil para as atividades de vacinação contra a covid19. Paulo Câmara confirmou informação em encontro com ministro da saúde.