Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

OMS em busca da origem do vírus

As matérias veiculadas pelo jornal citado como “fonte” não representam a opinião do Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe). O clipping tem por objetivo atualizar os leitores das principais notícias referentes à saúde veiculadas no país e, principalmente, no estado de Pernambuco

Os especialistas da Organização Mundial da Saúde (OMS) saíram da quarentena em Wuhan, prontos para iniciar sua investigação sobre as origens do novo coronavírus, uma investigação que, segundo o governo chinês, Washington está tentando politizar.

Após duas semanas trancados em um hotel da cidade, uma dezena de integrantes da equipe embarcou em um ônibus que os levou para outro hotel de uma grande rede internacional.

De acordo com o Ministério das Relações Exteriores da China, eles poderão participar de seminários e visitas de campo.

A investigação, que a China demorou mais de um ano para organizar, é extremamente delicada para o regime comunista, que tenta se eximir de qualquer responsabilidade no aparecimento da pandemia.

Até um porta-voz do Ministério de Relações Exteriores da China sugeriu no ano passado, sem provas, que o vírus poderia ter sido introduzido em Wuhan no final de 2019 por soldados americanos que vieram participar de uma competição esportiva.

Fora da China, várias teorias também circulam, incluindo a de uma transmissão do vírus, acidental ou não, do laboratório de virologia de Wuhan, onde coronavírus são fabricados experimentalmente.

Enquanto o país conseguiu conter os contágios em seu território, o vírus se espalhou e já deixou mais de 2,1 milhões de mortos.  (AFP)