Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Origem da covid-19 ainda é desconhecida

9
Array
(
    [0] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 9
            [name] => Clipping
            [slug] => clipping
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 9
            [taxonomy] => category
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 77152
            [filter] => raw
            [cat_ID] => 9
            [category_count] => 77152
            [category_description] => 
            [cat_name] => Clipping
            [category_nicename] => clipping
            [category_parent] => 0
        )

)
					Array
(
    [0] => clipping
)
tem				

As matérias veiculadas pelo jornal citado como “fonte” não representam a opinião do Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe). O clipping tem por objetivo atualizar os leitores das principais notícias referentes à saúde veiculadas no país e, principalmente, no estado de Pernambuco

Todas as hipóteses sobre a origem do coronavírus permanecem abertas, declarou, ontem, o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus. A missão da OMS enviada recentemente à cidade chinesa de Wuhan, onde foram detectados os primeiros casos da covid-19, não conseguiu identificar a origem do vírus, mas serviu para descartar a teoria de que ele foi criado em um laboratório da cidade. Numa coletiva de imprensa virtual realizada em Genebra juntamente com o chefe da missão, Peter Ben Embarek, Tedros Adhanom Ghebreyesus afirmou que a equipe realizou “um trabalho científico muito importante em circunstâncias muito difíceis”. “Foram levantadas algumas questões sobre se algumas hipóteses haviam sido descartadas (…) Quero confirmar que todas as hipóteses permanecem abertas”, disse Tedros. “Talvez parte do trabalho esteja além do âmbito e do alcance desta missão. Sempre dissemos que essa missão não encontraria todas as respostas, mas que agregaria informações importantes, que nos aproximariam de um entendimento da origem do vírus”, ressaltou. “A missão foi capaz de entender melhor [o que aconteceu] nos primeiros dias da pandemia e identificou áreas para análises e pesquisas adicionais. Continuaremos trabalhando para obter as informações de que precisamos para responder às perguntas que ainda precisam ser respondidas”, acrescentou. Na última terça-feira, durante uma entrevista coletiva em Wuhan, Peter Ben Embarek rejeitou a teoria de que o vírus havia sido criado em um laboratório de virologia da cidade. “A hipótese de um acidente em um laboratório é extremamente improvável para explicar a introdução do vírus no ser humano”, disse Ben Embarek. “Na verdade, não faz parte das hipóteses que sugerimos para estudos futuros”, acrescentou. Tedros disse esperar que um informe resumido da visita seja divulgado na próxima semana, antes da publicação do relatório. O mundo deve se preparar porque o coronavírus “vai ficar conosco” por muito tempo, alertou a chefe da agência europeia de saúde, Andrea Ammon. “Parece que se adaptou muito bem aos humanos. Portanto, devemos nos preparar para que o vírus permaneça entre nós”, acrescentou ao falar da covid-19. “Não seria o primeiro vírus a ficar conosco para sempre, então não é uma característica incomum para um vírus”, completou a chefe da agência com sede em Estocolmo. Embora as vacinas reduzam drasticamente o risco de contrair a covid-19, os cientistas ainda não sabem se também evitam a transmissão do vírus. As variantes, principalmente sul-africana e brasileira, complicam a situação, pois suspeita-se que possam diminuir a eficácia da vacina. “A questão é saber o que isso significa para a eficácia da vacina”, questionou Ammon, apontando para o exemplo da gripe sazonal, para à qual as vacinas são adaptadas a cada ano.