Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

FDA permite armazenar vacinas anticovid da Pfizer a temperatura normal de congeladores

As matérias veiculadas pelo jornal citado como “fonte” não representam a opinião do Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe). O clipping tem por objetivo atualizar os leitores das principais notícias referentes à saúde veiculadas no país e, principalmente, no estado de Pernambuco


As vacinas contra a Covid-19 desenvolvidas pela Pfizer podem ser armazenadas a temperaturas normais de congeladores de uso farmacêutico por um período de duas semanas, decidiu, nesta quinta-feira (25), a FDA, agência reguladora de medicamentos nos Estados Unidos. Esta autorização relaxa uma exigência prévia para que as vacinas fossem guardadas a temperaturas de -80 a -60 graus Celsius.

“A temperatura alternativa para o transporte e o armazenamento ajudará a aliviar a carga de adquirir equipamento de armazenamento em frio ultra-baixo para os locais de vacinação e deve ajudar a levar a vacina a mais lugares”, disse Peter Marks, diretor do Centro de Avaliação e Pesquisa Biológica da FDA. Os congeladores farmacêuticos costumam funcionar a -20 graus Celsius. 

A medida foi adotada depois que a Pfizer apresentou um pedido após os resultados obtidos em sua pesquisa sobre a estabilidade da vacina a temperaturas mais elevadas.

A vacina da Pfizer se baseia em uma nova tecnologia que usa moléculas sintéticas de RNA mensageiro (mRNA), que entregam instruções genéticas para que as células humanas criem parte do coronavírus. 

As moléculas de mRNA ficam encapsuladas em partículas de gordura para protegê-las e exigem medidas de armazenamento a temperaturas mais baixas.

Uma vez descongelados, os frascos podem ser armazenados por até cinco dias entre 2 e 8 graus Celsius. À temperatura ambiente, não duram mais de duas horas.