Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Serviços não essenciais fecham portas por 11 dias

As matérias veiculadas pelo jornal citado como “fonte” não representam a opinião do Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe). O clipping tem por objetivo atualizar os leitores das principais notícias referentes à saúde veiculadas no país e, principalmente, no estado de Pernambuco

Quarentena mais rígida vai de 18 a 28 deste mês, afetando bares e restaurantes, shoppings, óticas e o comércio varejista de todas as regiões de Pernambuco

Pernambuco vai entrar em uma quarentena mais rígida a partir da próxima quinta-feira (dia 18), como anunciado pelo governador Paulo Câmara (PSB) nesta segunda-feira. Até o dia 28, apenas os serviços essenciais estarão autorizados para funcionar em todo o estado. O objetivo é conter a disseminação do coronavírus e a alta taxa de ocupação dos leitos de UTI, que está acima dos 95% em Pernambuco.

Entre os dias 18 e 28, ficarão proibidos de funcionar, por exemplo, os serviços de bares e restaurantes, liberados a atender através de delivery e retirada, e os shoppings, com permisssão para ter entrega e ponto de coleta. O comércio, de uma forma geral, poderá funcionar com delivery de todo tipo de mercadoria. Ainda entram nas atividades proibidas os escritórios comerciais e os eventos culturais e de lazer.

Ao anunciar as medidas, o governador disse que o fechamento das atividades será duro para todos, mas, diante do agravamento da crise, “temos que proteger a vida”. Afirmou ainda que o governo tem adotado medidas sociais e econômicos mesmo sofrendo com a crise provocada pela Covid-19.

Entre os serviços considerados essenciais pelo governo e liberados para funcionar estão supermercados, padarias, farmácias, postos de combustíveis, petshop, clínicas, ambulatórios e similares, bancos e lotéricas, transporte público, indústrias, atacado e termoelétricas, construção civil, materiais de construção e informática.

Desde 3 de março, Pernambuco estava com medidas restritivas e apenas os serviços essenciais podiam funcionar entre 20h e 5h nos dias úteis e durante o final de semana. Como o decreto tinha validade até esta quarta-feira, o governo anunciou regras mais rígidas para conter um novo pico de contaminação do vírus e de sobrecarga no sistema de saúde estadual.

BLOQUEIOS
Em maio de 2020, o governo decretou uma quarentena rígida no Recife, Olinda, Jaboatão dos Guararapes, Camaragibe e São Lourenço da Mata, com restrição da circulação das pessoas durante 15 dias. O decreto proibia que as pessoas saíssem de casa sem necessidade, além de haver rodízio de veículos e pontos de bloqueio nas cinco cidades.

O que abre e fecha no estado
 
Serviços Proibidos


  • Bares e restaurantes;
  • Shoppings e galerias comerciais;
  • Óticas;
  • Salas de cinema e teatros;
  • Academias;
  • Salão de beleza e similares;
  • Ciclofaixas de lazer, eventos culturais e de lazer, além dos sociais.
  • Comércio varejista de vestuário, calçados, eletroeletrônicos e linha branca, cama, mesa e banho e produtos de armarinho;
  • Escolas e universidades (públicas e privadas).
  • Clubes sociais, esportivos e agremiações;
  • Práticas e competições esportivas;
  • Praias, parques e praças;
  • Igrejas e demais templos religiosos abrem para atividades administrativas e para preparação e realização de celebrações via internet.


Serviços Permitidos


  • Supermercados;
  • Padarias;
  • Farmácias;
  • Postos de combustíveis;
  • Petshop;
  • Clínicas, ambulatórios e similares;
  • Bancos e lotéricas;
  • Transporte público;
  • Construção civil;
  • Indústrias, atacado e termoelétricas;
  • Material de construção;
  • Materiais e equipamentos de informática;
  • Lojas de materiais e equipamentos agrícolas, oficinas e assistências técnicas e lojas de veículos.