Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Recife ganha mais 12 vagas e chega a 400 leitos para Covid-19

9
Array
(
    [0] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 9
            [name] => Clipping
            [slug] => clipping
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 9
            [taxonomy] => category
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 77136
            [filter] => raw
            [cat_ID] => 9
            [category_count] => 77136
            [category_description] => 
            [cat_name] => Clipping
            [category_nicename] => clipping
            [category_parent] => 0
        )

)
					Array
(
    [0] => clipping
)
tem				

As matérias veiculadas pelo jornal citado como “fonte” não representam a opinião do Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe). O clipping tem por objetivo atualizar os leitores das principais notícias referentes à saúde veiculadas no país e, principalmente, no estado de Pernambuco

Os novos leitos de UTI estão no Hospital da Mulher e dois de observação, na Policlínica Barros Lima

Os esforços para salvar vidas na luta contra a Covid-19 no Recife não param. Ontem a capital pernambucana alcançou a marca de 400 leitos exclusivos dedicados ao tratamento de pacientes com Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag), após o prefeito João Campos anunciar a abertura de 12 novas vagas na rede pública do município. Dos novos leitos, 10 são de UTI, localizados no Hospital da observação, na Policlínica Barros Lima. Mulher do Recife, e outros dois são de observação.

“Estamos reunidos na sala de situação para enfrentamento da Covid-19  e a gente anuncia aqui  ao lado do secretário Felipe Martins, de Planejamento, e da secretária Luciana Albuquuerque, de Saúde, a abertura de dez novos leitos de UTI no Hospital da Mulher do Recife. Com essa nova abertura desta semana, o Recife chega a 400 leitos exclusivos para Covid-19, divididos em leitos de enfermaria, de sala vermelha, observação e de UTI” , anunciou João Campos.

Apesar do aumento da oferta, o prefeito voltou a enfatizar a necessidade de a população cumprir as medidas sanitárias amplamente conhecidas: distanciamento social, higienização e máscara de proteção individual.

“A nossa estrutura a cada dia ganha mais tamanho para poder trazer segurança, com compromisso de defender a vida do recifense. A vacina está avançando, os leitos estão sendo abertos e a gente conta com a compreensão, com a participação de cada um e cada uma, que deve seguir com as medidas de isolamento, de distanciamento, uso de máscara, para a gente poder vencer essa pandemia. A gente conta com vocês e saibam que vocês contam com nossa equipe aqui na Prefeitura do Recife”, completou. Com as dez novas vagas, o Hospital da Mulher totaliza 40 leitos abertos em uma semana. Para abrigar os novos espaços, a unidade passou por readequação nos atendimentos e estrutura física, separando a área dos demais setores. Um dos locais que precisou mudar de lugar foi a enfermaria de gestação de alto risco e de cirurgia ginecológica, que funciona no segundo andar e foi deslocada para o térreo, em uma parte do ambulatório.

Alguns serviços de ambulatório continuam funcionando, de forma reduzida, como pré-natal de alto risco, planejamento familiar, psiquiatria, ambulatório de cirurgia (pré e pós operatório) e egressos. Os setores de emergência (que atende gestantes e urgências ginecológicas), maternidade e o centro de imagem também seguem recebendo pacientes normalmente.

Além dessas mudanças estruturais, o reforço para a rede municipal de saúde também foi fortalecida com a chegada de novos trabalhadores. O Hospital realizou a contratação de 225 profissionais, entre eles enfermeiros, médicos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos e maqueiros para prestar atendimento aos pacientes com síndrome respiratória aguda grave (SRAG).

ASSISTÊNCIA
Desde janeiro, a Prefeitura do Recife vem reforçando a rede de assistência para Covid-19. Atualmente, a capital conta com 398 leitos, incluindo os anunciados ontem. Desse total, 232 são de UTI e estão distribuídos no Hospital Provisório Recife 1 (Aurora), Hospital Eduardo Campos da Pessoa Idosta, Hospital Evangélico e Hospital da Mulher do Recife; dez de sala vermelha nas policlínicas Amaury Coutinho, Agamenon Magalhães, Arnaldo Marques e Barros Lima, e no Hospital Helena Moura; e outros 158 leitos clínicos nos Hospitais Provisório, Evangélico, Mulher, Helena Moura e policlínicas municipais.