Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

A menor taxa de mortalidade

As matérias veiculadas pelo jornal citado como “fonte” não representam a opinião do Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe). O clipping tem por objetivo atualizar os leitores das principais notícias referentes à saúde veiculadas no país e, principalmente, no estado de Pernambuco

O Estado de Pernambuco e a Região Nordeste registraram respectivamente, nos últimos 30 dias, as menores taxas de mortalidade por covid-19 do Brasil, segundo um relatório da Organização Panamericana de Saúde (OPAS). Neste período (que se encerrou no dia 15/04), a taxa de mortalidade no Estado foi de 16,5 casos para 100 mil habitantes. A média da região e do País ficaram em 25,1 e 39,2 casos também para cada 100 mil habitantes. Também para cada 100 mil habitantes, foram registrados os seguintes números de taxa de mortalidade para as seguintes regiões: Norte (29,1), Sudeste (42,8), Centro-Oeste (56,6) e Sul com 55,7 casos para 100 mil habitantes. Entre os Estados, a maior taxa de mortalidade ficou com Rondônia que registrou 69,8 casos para cada 100 mil habitantes, seguido por Mato Grosso (68,8); Rio Grande do Sul (63,2), Distrito Federal (62,1) e Paraná com 53,1 casos para cada 100 mil habitantes. Já entre as menores taxas de mortalidade, depois de Pernambuco vem os seguintes Estados: Maranhão (17,0); Amazonas (17,2); Alagoas (19,9) e Bahia (24,1). Essa comparação por 100 mil habitantes é importante porque iguala todos os Estados, já que, geralmente, em números absolutos os Estados mais populosos apresentam um maior número de casos. O maior número de óbitos nos últimos 7 dias foi observado na região Sudeste (10.384), sendo São Paulo o Estado com o maior número de óbitos com 5.793 óbitos adicionais neste período, segundo o relatório da OPAS. Também nos últimos 7 dias, a maior taxa de mortalidade ficou em Mato Grosso, com 15 óbitos reportados por 100 mil habitantes, de acordo como a publicação da OPAS. LONGO CAMINHO Os dados da publicação da OPAS foram analisados pelo governador Paulo Câmara (PSB) e integrantes do Gabinete de Enfrentamento ao Coronavírus, na manhã de ontem. “Ainda temos um longo caminho pela frente nessa batalha contra a covid-19. No entanto, um levantamento como esse mostra que só uma combinação de ações como ampliação da rede de saúde com leitos de enfermaria e terapia intensiva, medidas restritivas e vacinação são capazes de reduzir a quantidade de vítimas da doença”, afirmou Paulo Câmara. O secretário estadual de Saúde, André longo, ressaltou que as medidas restritivas foram retomadas em Pernambuco desde dezembro de 2020, e destacou que, somente do início de março até agora, já foram abertos mais de 600 novos leitos de UTI em todas as regiões do Estado. “Isso não é, sob nenhuma hipótese, motivo para comemoração e muito menos justificativa para que as pessoas deixem de lado a estratégia de cuidado que ainda precisamos ter neste momento. Ao contrário, ainda temos um grande número de pernambucanos internados que nos preocupam. Ainda teremos uma longa e dura jornada de convivência com o vírus pela frente”, alertou Longo.

BALANÇO

A Secretaria Estadual de Saúde informou nesse domingo (18) que foram registrados 1.346 novos casos da covid-19 e confirmados 33 óbitos provocados pela doença em Pernambuco. Os hospitais que atendem pelo Sistema Único de Saúde estão com uma taxa de ocupação média de 90% nos seus 2.858 leitos, sendo 96% de taxa de ocupação nas 1611 Unidades de Terapia Intensivas (UTI) e 82% nos leitos de enfermaria, que somam 1247 vagas. Nos hospitais da rede privada, a média de ocupação é de 79% nos 777 leitos destinados aos pacientes com SRAG, incluindo uma ocupação de 87% nas 496 vagas de UTI e de 65% nos 281 leitos de enfermaria. Agora, Pernambuco totaliza 382.164 casos confirmados da doença, sendo 38.666 graves e 343.498 leves,que ocorreram em todos os 184 municípios pernambucanos, além do arquipélago de Fernando de Noronha. Também foram contabilizados um total de 324.576 pacientes recuperados da doença, sendo que 22.760 eram pacientes graves, que necessitaram de internamento hospitalar, e 301.816 foram casos leves. Pernambuco já aplicou 1.575.253 doses da vacina contra a covid-19, das quais 1.165.159 foram primeiras doses. Até agora, foram 410.094 pessoas que já finalizaram a imunização no Estado