Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Brasil recebe 3,8 milhões de doses da AstraZeneca

9
Array
(
    [0] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 9
            [name] => Clipping
            [slug] => clipping
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 9
            [taxonomy] => category
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 77152
            [filter] => raw
            [cat_ID] => 9
            [category_count] => 77152
            [category_description] => 
            [cat_name] => Clipping
            [category_nicename] => clipping
            [category_parent] => 0
        )

)
					Array
(
    [0] => clipping
)
tem				

As matérias veiculadas pelo jornal citado como “fonte” não representam a opinião do Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe). O clipping tem por objetivo atualizar os leitores das principais notícias referentes à saúde veiculadas no país e, principalmente, no estado de Pernambuco

As vacinas foram entregues pelo Covax Facility, consórcio liderado pela OMS. Ao aderir, o pais terá direito a 42,5 milhões de doses do imunizante

O Brasil recebeu ontem 3,8 milhões de doses da vacina AstraZeneca, adquiridas pelo governo brasileiro por meio do consórcio Covax Facility. Este programa foi lançado em abril de 2020 pela Organização Mundial de Saúde (OMS), junto com a Comissão Europeia e a França como resposta a pandemia da Covid-19. Atualmente, 45 países integram o consórcio que montou um portfólio de 170 vacinas, entre as já aprovadas ou em fase de testes.

Dois lotes chegaram ontem ao Brasil. Um deles, o terceiro entregue pelo consórcio ao Ministério da Saúde, contendo 2.025.600 doses de vacinas contra a Covid-19, chegou por volta das 16h20, no Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo. O lote veio do aeroporto de Amsterdã.

Na madrugada do domingo, o governo brasileiro recebeu mais 1,735 milhão de doses.  Com esses últimos desembarques, completam-se os 4 milhões de doses previstos para maio, anunciados pelo ministério. Outra entrega ocorreu no último sábado, de 220 mil doses. O Brasil, que aderiu ao consórcio em outubro do ano passado, tem direito a receber 42,5 milhões de doses.

O imunizante recebido no sábado e ontem foi fabricado pela empresa multinacional Catalent, na Coreia do Sul. Em março, o governo brasileiro havia recebido 1.022.400 doses do consórcio.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, acompanhou a chegada do terceiro lote de 2 milhões de doses neste domingo. “No máximo, em 48 horas, elas serão distribuídas para todos os estados do Brasil”, disse. E acrescentou: “Vamos trabalhar muito fortemente para imunizar a população brasileira toda até o final de 2021 e assim voltarmos a nossa vida normal”.

No Aeroporto de Guarulhos, fica a Coordenação de Armazenagem e Distribuição Logística de Insumos Estratégicos para a Saúde (Coadi) do Ministério da Saúde. De Guarulhos, essas doses serão distribuídas aos estados e municípios por meio do Programa Nacional de Imunizações (PNI).