Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Falta 2ª dose para 130 cidades

Ao longo de quatro meses de campanha de vacinação contra a covid-19, Pernambuco recebeu quase 2 milhões de doses de CoronaVac, mas o quantitativo não tem sido o suficiente para completar o esquema vacinal das pessoas que ainda não tomaram a segunda dose do imunizante. O fato contraria a expectativa do governo do Estado, que esperava sanar a falta de segundas doses nos municípios com a chegada, na última semana, de remessa de CoronaVac. Ao todo, segundo a Secretaria de Saúde de Pernambuco (SES), cerca de 130 cidades fizeram pedidos de vacinas contra covid-19 do Butantan, totalizando 116 mil doses. Contudo, o estoque atual do Estado é de 58 mil, exatamente a metade do volume solicitado pelos municípios.

Só o Recife, segundo a Secretaria Municipal de Saúde, pediu à SES, na segunda-feira, 16 mil doses da CoronaVac para finalizar o esquema vacinal das pessoas que com a segunda aplicação do imunizante em atraso. “Esse pedido foi necessário porque as doses enviadas, pelo Ministério da Saúde, na última semana, não foram suficientes para suprir a demanda do município”, diz, em nota, a Secretaria de Saúde do Recife.

Já o município de Paulista, na região metropolitana, totaliza 8 mil pessoas que ainda não completaram a imunização contra covid-19 devido à falta de CoronaVac. Além disso, moradores da cidade têm reclamado da falta de organização da prefeitura para compartilhar informações sobre a campanha contra o coronavírus, o que tem gerado idas desnecessárias a locais de vacinação. O JC tentou contato com a assessoria de comunicação de Paulista ao longo do dia de ontem, mas sem sucesso.

E sobre a solicitação dos aproximadamente 130 municípios, a SES esclareceu que, por meio do Programa Estadual de Imunização (PNI-PE), está empenhada na análise dos ofícios dos municípios que pediram mais vacinas CoronaVac/Butantan para complementar seus estoques de segundas doses e, consequentemente, finalizar os esquemas vacinais dos moradores. “Todo trabalho vem sendo feito com o apoio do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (Cosems-PE). Inclusive, há uma reunião, na tarde desta terça-feira (18), para finalizar as análises e, com isso, iniciar a distribuição das doses já na quarta-feira (19).”

A secretaria ainda frisou que, com a distribuição realizada na última sexta-feira (14), finalizou a entrega aos municípios das segundas doses que faltavam, de acordo com as pautas oficiais de distribuição do Ministério da Saúde. “Ou seja, foi equiparado o quantitativo de primeiras doses enviadas com o de segundas doses.” A pasta também destacou que os municípios ficam responsáveis por operacionalizar a vacinação em seus territórios. “Todas as recomendações para aplicação dos imunizantes também têm sido discutidas nas reuniões da CIB e reforçadas em notas técnicas e resoluções. A SES-PE salienta ainda que é imprescindível que, de posse do imunizante, os gestores municipais assegurem a segunda aplicação, garantindo a finalização do esquema vacinal e a proteção contra a covid-19”, disse a SES.