Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Nova faixa etária para vacina

Faixa etária com maior proporção de casos graves de covid-19 e mais pessoas internadas pela doença em leitos de terapia intensiva (UTI) em Pernambuco, o público a partir dos 50 anos passa a fazer parte da ampliação autorizada ontem, pelo governo do Estado, para a vacinação contra o coronavírus. Agora, independentemente de comorbidade ou categoria profissional, os municípios estão permitidos a avançar de forma progressiva, de acordo com a realidade de cada um, a imunização do público de 50 a 59 anos. A decisão foi tomada, na tarde de ontem, em reunião extraordinária da Comissão Intergestores Bipartite (CIB) e pactuada com os secretários municipais de Saúde.

No caso do Recife, foi aberta ontem a marcação e a vacinação para os moradores a partir de 55 anos. “Agenda em um dia e já se vacina na data marcada”, destacou o prefeito João Campos. Ele lembrou ainda que a campanha Recife Solidário continua em andamento e que doações de alimentos não perecíveis podem ser feitas nos pontos de vacinação. “Em todos os centros de vacinação drive thru tem um ponto de coleta. Quem for tomar uma dose de esperança leve, se puder, alimento não perecível para que a gente possa distribuir para as famílias que mais precisam na nossa cidade. A solidariedade é fundamental neste momento para que possamos superar a pandemia e ajudar quem mais precisa”, ressaltou o prefeito.

O cadastro e o agendamento devem ser feitos através do site conectarecife.recife.pe.gov.br ou do app Conecta Recife, que está disponível gratuitamente na PlayStore, para Android, e AppStore, para quem utiliza o sistema iOS. As pessoas incluídas nesse grupo devem anexar, no ato do agendamento, cópia de um documento oficial de identidade e um comprovante de residência. Esses mesmos documentos devem ser levados no dia da vacinação.

Com a nova autorização para ampliar a imunização contra a covid-19 no Estado, o governador Paulo Câmara destacou que é preciso dar velocidade ao processo vacinal por meio do critério de faixa etária. “Por isso, decidimos ampliar a imunização das pessoas a partir dos 50 anos. Cada município deve definir a estratégia de operacionalização de acordo com disponibilidade de vacinas enviadas pelo Ministério da Saúde. Ao balizar essa faixa de idade, estaremos contemplando também grande parte das pessoas com comorbidades, sem a necessidade de atestado, dando celeridade ao processo de imunização”, explicou.

A decisão também levou em conta as análises epidemiológicas. Dados apontam que a faixa etária entre 50 e 59 anos registra atualmente o maior número de pessoas internadas em leitos de UTI voltados a casos suspeitos e confirmados de covid-19. O quantitativo representa 25% do total de internados em leitos de UTI na rede pública, além de responderem por 20% do total de óbitos.

Os gestores municipais também foram orientados sobre a importância de organizar a logística para avanço da imunização. Para a nova faixa etária, a recomendação da Secretaria Estadual de Saúde (SES) é que sejam utilizadas apenas as vacinas recebidas para a 1ª dose. As segundas doses devem continuar sendo administradas para o término do esquema vacinal. “Estamos deflagrando uma série de medidas para conter o avanço da pandemia em Pernambuco, como a ampliação do número de leitos, a distribuição de concentradores de oxigênio, a montagem da Central Emergencial de Oxigênio e as inúmeras restrições no Plano de Convivência. E as estratégias de vacinação também são essenciais”, sublinhou o secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo. “Continuaremos monitorando os indicadores e certamente faremos uma nova avaliação nos próximos dias para analisar o resultado da ampliação da vacina por faixa etária”, complementou.