Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Instituto do Fígado de Pernambuco (IFP) completa 15 anos transformando a vida de pacientes hepáticos

Há 15 anos, era inaugurada a Unidade de Diagnóstico e Pesquisa Clínica do Instituto do Fígado de Pernambuco (IFG), que daria início a uma longa história de assistência a pacientes com doenças hepáticas no Estado. O aniversário foi comemorado nesta terça-feira (1º) em evento online, que também lembrou o desafio que a instituição sem fins lucrativos enfrenta para arrecadar aproximadamente R$ 45 milhões para finalização do Hospital Luiz Felipe Brennand, cotado para ser o 1º hospital do fígado e transplantes do Brasil com atendimento exclusivo ao Sistema Único de Saúde (SUS).

Na ocasião, o empresário João Carlos Paes Mendonça recebeu a outorga de Conselheiro Benemérito da entidade pelo apoio prestado desde sua fundação. Outras entidades, gestores públicos e personalidades também foram homenageados.

Mensalmente, o IFP realiza em média 1.800 consultas e 1.000 procedimentos. A equipe de profissionais de saúde da unidade dispõe de equipamentos de ponta para execução de procedimentos diagnósticos e terapêuticos em gastrohepatologia, como atendimento ambulatorial adulto e pediátrico; imagem (ultrassonografia, tomografia computadorizada e ressonância magnética); endoscopia digestiva; coleta de exames laboratoriais e de biologia molecular; hemodinâmica e TIPS; manometria e phmetria; tratamento a tumores de fígado (radioablação e quimio-embolização) e atendimento clínico para o transplante hepático.

Em comemoração pelos 15 anos, IFP entrega título de Conselheiro Benemérito ao empresário João Carlos Paes Mendonça.

Com sede em Santo Amaro, na área central da capital pernambucana, o IFP ainda oferece acompanhamento psicológico, cuidado nutricional, assistência social para os pacientes e seus familiares ou acompanhantes, acolhimento em casa de apoio para os pacientes que estão fora de seus municípios e ações preventivas junto ao Núcleo de Assistência aos Pacientes Hepáticos (NAPHE). Tudo isso com a intenção de atender com excelência principalmente a população mais carente de recursos financeiros.

Na solenidade de aniversário, a presidente do IFP, Leila Moreira, agradeceu aos empresários que tornaram o sonho de criar a entidade real. “Hoje o dia não é de apenas celebrarmos os 15 anos da unidade diagnóstica do IFP, mas também de homenagearmos os que nos ajudaram a construir a sua história. Foi exatamente há 16 anos que um administrador de sonhos chamado Ricardo Brennand reuniu um grupo de empresários e iniciou a história do IFP. Sempre ao meu lado, ensinando-me a empreender e aprendendo conosco a importância da medicina social, não mediu esforços para que pudéssemos sedimentar um atendimento de ponta para os pacientes do SUS”, relatou.

A estrutura do instituto também conta com um laboratório que desenvolve pesquisas na área de Biologia Molecular das Hepatites virais e em Imunogenética, que auxilia no aprendizado de estudantes de iniciação científica do curso de Ciências Biológicas e Medicina da Universidade de Pernambuco (UPE), além de alunos de Mestrado e Doutorado vinculados à UPE e à Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), que desenvolvem suas pesquisas em colaboração. O espaço também é utilizado por professores do Instituto de Ciências Biológicas (ICB/UPE), que desenvolvem suas pesquisas no IFP.

Instituições parceiras também foram homenageadas no evento desta terça. O troféu IFP ano 2021 foi destinado ao Núcleo de Assistência aos Pacientes Hepáticos (NAPHE); Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE); Faculdade de Ciências Médicas (FCM/UPE); Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC); Pronto-Socorro Cardiológico Universitário de Pernambuco (PROCAPE/UPE) e Instituto de Ciências Biológicas (ICB/UPE).

Durante discurso, a presidente do IFP torceu para que as obras paralisadas do Hospital Luiz Felipe Brennand sejam retomadas. “Com a crise econômica dos últimos anos em nosso país, a construção foi interrompida, mas o sonho de ver a nossa obra nascer permanece viva na memória. Assim, finalizo as minhas palavras na certeza de que com a ajuda de muitas mãos aquele que era meu sonho e que ao longo de 15 anos se tornou uma realidade de todos nós, venha no amanhã sedimentar sua grande história.”