Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Covax arrecada US$ 2,4 bilhões adicionais

O sistema Covax, criado para uma distribuição equitativa das vacinas anticovid, arrecadou, ontem, 2,4 bilhões de dólares adicionais, mas a falta de doses disponíveis continua a impedi-lo de operar em plena capacidade. O montante, levantado durante uma cúpula virtual organizada pelo Japão e pela Aliança para a Vacinação (GAVI), permitirá a obtenção de 1,8 bilhão de doses para os países de baixa renda que participam do mecanismo. As doses, que serão distribuídas em 2021 e no início de 2022, protegerão quase 30% dos adultos em 91 países pobres. Outra nação, a Índia, receberá 20% das doses disponíveis “em razão do seu tamanho”, explicou Seth Berkley, diretor da GAVI, em entrevista coletiva. Os 2,4 bilhões de dólares arrecadados nesta quarta elevam o aporte total para a compra de vacinas a quase 9,6 bilhões, especificou a Aliança após a cúpula que reuniu países, setor privado e sociedade civil. “Estou muito satisfeito em informar que, coletivamente, garantimos quase 2,4 bilhões de dólares hoje, elevando a contribuição total para quase 9,6 bilhões de dólares para a compra de vacinas”, declarou o presidente do conselho de administração da GAVI, José Manuel Barroso. Os doadores se comprometeram ainda a aportar 775 milhões de dólares para a logística de distribuição das doses. Cinco países também se comprometeram a doar mais de 54 milhões de doses para países de baixa renda, especialmente por meio do Covax, elevando o total de unidades compartilhadas a mais de 132 milhões. Até 31 de maio, o Covax distribuiu 77 milhões de doses para 127 países e territórios, muito menos do que o previsto. O secretário de Estado americano, Antony Blinken, disse que seu governo poderá anunciar hoje o plano de distribuição das 80 milhões de vacinas que irá compartilhar com os países mais afetados pela pandemia.