Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Taxa de ocupação nos leitos para pacientes com Covid-19 em Pernambuco apresenta queda

UTIs têm ocupação em torno de 70% nas redes pública e privada do Estado

Embora ainda registre números elevados de novos casos diários da Covid-19 e de mortes pela doença, Pernambuco apresenta, há algumas semanas, uma tendência de queda nos indicadores relacionados ao coronavírus Sars-CoV-2. 

Nos últimos dias, esse cenário se tornou mais perceptível com a diminuição nas taxas de ocupação dos leitos hospitalares destinados ao tratamento de pacientes com quadros suspeitos ou confirmados de infecção pelo vírus, sobretudo os de terapia intensiva (UTI). 

Nesta quarta-feira (30), a ocupação média dos leitos no Sistema Único de Saúde está em 67%, de acordo com o boletim da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE). 

Nas UTIs, que contam com 1.786 vagas, a ocupação é de 71%, enquanto nas enfermarias, que têm um conjunto de 1.250 leitos, a ocupação está em 61%. 

Na rede privada, a ocupação média é 63%. São 369 leitos de UTI, estando 70% deles preenchidos no momento, e 199 de enfermaria, com 50% deles ocupados. 

Também estão em queda as notificações de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), condição que pode ser desencadeada por uma gama de vírus respiratórios além do coronavírus Sars-CoV-2, incluindo outros tipos de coronavírus. 

Desde meados de março até o início de junho deste ano, os registros de pacientes com SRAG oscilaram em patamares elevados, com média de 1.700 casos por semana. Nas últimas duas semanas, foi possível perceber uma queda nessas notificações (ver quadro abaixo).

Números
Ainda assim, o fluxo de novos casos permanece acentuado. Nesta quarta, 11% do total de novas notificações foram de pacientes com SRAG – 105 de um total 975 diagnósticos. Também foram confirmados laboratorialmente mais 45 óbitos, ocorridos entre os dias 19 de abril e esta terça-feira (29). 

Os pacientes (20 do sexo masculino e 25 do sexo feminino) tinham idades entre 31 e 94 anos – 30 a 39 (4), 40 a 49 (5), 50 a 59 (14), 60 a 69 (5), 70 a 79 (5), 80 ou mais (12). 

Eles eram residentes dos municípios de Abreu e Lima (1), Belo Jardim (1), Bezerros (2), Bom Conselho (1), Brejinho (1), Calumbi (1), Camaragibe (4), Carpina (1), Caruaru (1), Catende (1), Cumaru (1), Custódia (2), Escada (1), Garanhuns (2), Ipubi (1), Jaboatão dos Guararapes (2), Lagoa dos Gatos (1), Manari (1), Moreno (1), Paulista (2), Pedra (1), Pesqueira (1), Petrolina (1), Recife (7), Salgadinho (1), Salgueiro (1), Santa Filomena (1), São Lourenço da Mata (2), Serra Talhada (1) e Trindade (1). 

Das 45 vítimas, 30 tinham doenças preexistentes: doença cardiovascular (21), doença renal (6), diabetes (5), obesidade (5), tabagismo/histórico de tabagismo (3), doença respiratória (2), hipertensão (1), imunossupressão (1), doença hepática (1) e etilismo/histórico de etilismo (1) – um paciente pode ter mais de uma comorbidade. Os demais seguem em investigação.

Com esses novos dados, Pernambuco passa a somar 550.292 casos confirmados da Covid-19, dos quais 465.330 são pacientes recuperados. 

Entre os que se curaram, 28.155 foram pacientes com quadros de SRAG, o que equivale a cerca de 56% de recuperação entre o total de casos graves notificados (48.584). 

Outras 17.685 pessoas não conseguiram superar as complicações provocadas pelo coronavírus Sars-CoV-2 e faleceram. A maioria das vítimas fatais são homens (54%). No momento, os casos ativos, ou seja, os que têm a doença em curso, são mais de 67 mil.