Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Mantido intervalo de 60 dias entre aplicações da vacina AstraZeneca

O secretário de Saúde André Longo informou que Pernambuco seguirá aplicando a segunda dose da vacina AstraZeneca com intervalo de 60 dias, seguindo a nova recomendação do Ministério da Saúde. O anúncio foi feito após a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) divulgar uma recomendação para que estados e municípios mantenham o intervalo de três meses, indicando maior proteção.

De acordo com Longo, a antecipação da vacinação é importante para conter a variante Delta. “Pernambuco mantém, sim, a orientação das pessoas se vacinarem entre 60 e 90 dias, na perspectiva de que, se há doses exclusivas para a D2 (segunda dose) em estoque nos municípios, é importante que se antecipe a vacinação dentro desse intervalo. Está provado que é isso que garante uma proteção contra as variantes, especialmente contra a variante Delta.”

Ainda segundo o secretário de Saúde, o estado não pretende manter doses em estoques. “A vacinação deve se dar na disponibilidade de doses específicas para a segunda aplicação. Não há porque vacinar com maior prazo deixando vacinas na prateleira, não queremos estoque. Vacina para a primeira dose deve ser feita rapidamente;  para a segunda dose tem que ser feita rapidamente também para garantir a proteção máxima.”