Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Mais flexibilização para Pernambuco

Seis meses após o início da imunização contra a covid-19, marco celebrado ontem (18), 19,28% da população adulta pernambucana está com o esquema vacinal completo. Neste contexto, hoje (19), o Estado entra em uma nova fase de flexibilização das medidas de restrição. O governo de Pernambuco autorizou a retomada das apresentações musicais, com voz e violão, em bares e restaurantes de todo o território. Além disso, esse tipo de estabelecimento poderá funcionar uma hora a mais nos finais de semana e feriados.

As mudança foram baseadas nos atuais números da covid-19 registrados pela Secretaria Estadual de Saúde (SES), que indicam desaceleração de novos casos graves nas últimas semanas. No boletim divulgado neste domingo, a Secretaria Estadual de Saúde confirmou mais 638 casos da covid-19. Entre eles, 67 (10%) são casos de síndrome respiratória aguda grave (SRAG) e 571 (90%) são leves.

Agora, Pernambuco totaliza 579.086 casos confirmados da doença, sendo 51.088 graves e 527.998 leves, que estão distribuídos por todos os 184 municípios pernambucanos, além do arquipélago de Fernando de Noronha. O balanço mostra ainda um total de 500.459 pacientes recuperados da doença.

Até ontem, mais de 5 milhões de doses foram aplicadas, a fim de garantir a proteção de diversos grupos contra a doença, que já tirou a vida de 18.325 pessoas no Estado.

Na avaliação da Secretaria Estadual de Saúde (SES), o cenário epidemiológico da pandemia em Pernambuco vem apresentando redução nos indicadores com o andamento da campanha.

“Uma campanha de vacinação efetiva depende da oferta de doses para população e estratégias para facilitar o acesso da população a essa proteção tão importante. Acreditamos que, se nos for ofertada uma entrega de vacinas de forma regular e com montantes significativos, poderemos vacinar toda a população acima de 18 anos até o final do mês de setembro com a primeira dose, e até o fim do ano, com as duas doses”, destacou o secretário Estadual de Saúde, André Longo.

FLEXIBILIZAÇÕES

Apesar da liberação para a voz e violão nos bares e restaurantes, a presença de bandas, caixas de som de alta potência, festas e shows ainda não está permitida nesta fase do Plano de Convivência com a Covid-19.

Também a partir desta segunda (19), os bares e restaurantes poderão ficar abertos por uma hora a mais nos finais de semana e feriados. Na macrorregião 1, que engloba os municípios da Região Metropolitana do Recife, Zona da Mata e parte do Agreste, os estabelecimentos poderão funcionar até as 23h. Nas macrorregiões 2, 3 e 4, esse limite irá até as 22h.

“Os números favoráveis da saúde também nos permite agora dobrar a capacidade para a realização de eventos sociais, como batizados, aniversários, casamentos, festas de formatura, de 50 para 100 pessoas ou até 30% da capacidade do espaço, o que for menor. Essa é uma importante conquista para o setor de eventos, que estava sofrendo com a pandemia durante mais de um ano e está voltando aos poucos com essas atividades, seguindo os protocolos sanitários específicos desse segmento, que foram elaborados em parceria com várias entidades e diversos atores”, destacou a secretária.

A secretária frisou que apesar das novas flexibilizações, a população deve continuar seguindo todas as orientações do Executivo para evitar um novo aumento no número de casos no Estado. “O importante é que o passo a passo seja acompanhado de todo o nosso cuidado e proteção, porque a pandemia não acabou.

Morte de tripulante gera alerta

A Secretaria de Saúde de Pernambuco (SES) foi notificada, neste domingo (18), do falecimento de um tripulante do navio cargueiro Shoveler, de bandeira do Chipre. O homem, de origem filipina, tinha 50 anos e estava internado em leito de terapia intensiva (UTI) de um hospital particular do Recife desde o último dia 1º de julho.

Outros dois tripulantes, de 25 e 48 anos, adoeceram pela covid-19 e estão estáveis em leito de enfermaria. Eles tiveram suas amostras biológicas analisadas por sequenciamento genético no Instituto Aggeu Magalhães e o resultado confirmou a presença da variante Delta, originária da Índia. A amostra do paciente que foi a óbito não apresentava as especificações técnicas para o sequenciamento.

Representantes da SES-PE, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e da empresa responsável pelo navio estão em tratativas para cremação segura do corpo do tripulante filipino.

A embarcação vinha da Europa com destino ao Porto de Paranaguá, no Paraná. Contudo, devido à suspeita da covid-19, foi necessário atracar no Porto do Recife no último dia 30 de junho. A SES informa ainda que monitora todos os tripulantes do navio. Entre as ações de monitoramento, está a testagem periódica para identificar se ainda há a presença do novo coronavírus entre os trabalhadores.