Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Menos internações nas UTIs

A taxa de ocupação dos leitos públicos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) disponibilizados para casos suspeitos e confirmados de covid-19 em Pernambuco segue em queda. A Secretaria Estadual de Saúde (SES) informou que 58% das 1.538 vagas desse tipo estavam ocupadas ontem. O número é o mais baixo desde 17 de abril de 2020, quando a SES começou a incluir as taxas de ocupação nos boletins epidemiológicos divulgados diariamente.

Há uma semana, no dia 12 de julho, a taxa de ocupação na rede pública estava em 61% e havia 1.626 leitos de UTI disponíveis. Nas vagas de enfermaria da rede pública, ontem, a taxa de ocupação estava em 49%, com 1.142 leitos.

Na avaliação da SES, o cenário epidemiológico da pandemia em Pernambuco vem apresentando redução nos indicadores com o andamento da campanha da vacinação contra a doença.

Ainda assim, o governo estadual alerta que a pandemia ainda não acabou e que, para controlar a doença, é necessário avançar na vacinação, com o recebimento de maiores volumes de doses, adesão da população, garantia do cumprimento do esquema vacinal completo, além da manutenção das medidas de proteção, com uso de máscara, distanciamento físico e lavagem das mãos.

A campanha de imunização completou seis meses. Até o último domingo, mais de 5 milhões de doses foram aplicadas no Estado. Mais de 1,3 milhão de pessoas estão com o esquema vacinal completo, representando a imunização de 19,28% da população a partir dos 18 anos.

Ontem, o Estado registrou 339 novos casos da doença, sendo 69 de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 270 formas leves da doença. Agora, Pernambuco totaliza 579.425 casos confirmados do coronavírus.

Além disso, foram confirmados laboratorialmente 17 novos óbitos (11 masculinos e 6 femininos), ocorridos entre os dias 19 de maio e o último domingo. Os pacientes tinham idades entre 56 e 90 anos. Com isso, o Estado totaliza 18.342 mortes pela doença.

Desde o início da pandemia, um total de 500.584 pacientes se recuperaram da doença no Estado.

INTERIOR

Com a diminuição dos casos da covid-19 no interior de Pernambuco, desde ontem o Hospital Mestre Vitalino (HMV), em Caruaru, no Agreste, ampliou o serviço de cardiologia, quadruplicando seu potencial atual. Segundo o governo do Estado, a ampliação possibilitará a realização de mais de 300 cateterismo por mês no serviço de hemodinâmica, garantindo a assistência especializada aos pacientes.

A unidade será a primeira do interior do Estado a realizar este procedimento, que é minimamente invasivo, 24h por dia, ofertando a angioplastia primária, além do implante de stent nos pacientes com quadro de infarto agudo do miocárdio.

“Estamos investindo R$ 6 milhões para garantir o funcionamento 24h da hemodinâmica no Hospital Mestre Vitalino. Isso possibilita que pessoas com infarto agudo do miocárdio e lesões obstrutivas das artérias do coração possam ter acesso ao melhor tratamento possível com o grande diferencial de ter o funcionamento 24 horas por dia, em todos os dias da semana”, afirmou, em nota, o secretário estadual de Saúde, André Longo.

A ampliação do horário de funcionamento era um projeto que já estava na previsão do HMV, mas que ficou impossibilitado de ser executado por conta da pandemia e dos altos números de ocupação que o hospital enfrentou por mais de um ano.