Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Doadores de sangue terão acesso a filas de atendimento preferencial em Paulista

Projeto de lei foi sancionado nesta segunda (26), pelo prefeito Yves Ribeiro

No município do Paulista, na Região Metropolitana do Recife (RMR), quem for doador de sangue passará a ter direito a atendimento nas filas prioritárias dos estabelecimentos locais. 

A lei, sancionada pelo prefeito Yves Ribeiro nesta segunda-feira (26), tem por objetivo estimular a prática e melhorar os estoques dos bancos de sangue.

Para ter direito ao acesso às filas prioritárias, será necessário apresentar um comprovante de doação de sangue com data limite de até 120 dias antecedente ao atendimento.

O autor do projeto de lei (Nº4994/2021) é o vereador e vice-presidente da Câmara do Paulista, Camelo do Seguro (PSB). “Às vezes são realizadas grandes campanhas para a doação de sangue, mas que não surtem muito efeito, e esse projeto tende a mostrar a importância de um ato que, para alguns, pode ser pequeno, mas que pode salvar muitas vidas”, disse Camelo.

Com a sanção do prefeito, estabelecimentos com atendimento ao público, incluindo instituições bancárias, deverão autorizar a presença desse público no mesmo espaço já utilizado por idosos, pessoas com mobilidade reduzida e gestantes. 

De acordo com as orientações da Fundação de Hematologia e Hemoterapia de Pernambuco (Hemope), para doar sangue a pessoa tem que ter entre 16 anos e 69 anos e 11 meses (59 anos e 11 meses para a primeira doação).  Os menores de 18 anos precisam da presença do responsável legal (pai ou mãe) e apresentação de xerox da identidade. 

É necessário ter mais de 50 kg, estar alimentado e em boas condições de saúde, além de apresentar um documento original, com foto.  

Também é preciso respeitar os intervalos entre as doações de sangue, que são de três meses para homens e quatro meses para mulheres.

Por causa da pandemia da Covid-19, o Ministério da Saúde recomenda esperar 30 dias após a cura dos sintomas gripais para realizar a doação.

Para quem teve chikungunya, dengue ou zika, o prazo é tamvém de 30 dias após a cura e a ausência total de sintomas (como as dores nas articulações) – no caso de dengue grave, são seis meses após a cura. 

No Hemope Recife, o agendamento pode ser feito pelo número 0800.081.1535, e para ligações interestaduais, (81) 3182.4630. Mais informações no www.hemope.pe.gov.br.