Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Pernambuco acompanha casos de Covid-19 em mais um navio com tripulantes filipinos

Embarcação está em quarentena em alto-mar, com 33 pessoas, sendo cinco infectadas

A Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE) foi comunicada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) de casos positivos da Covid-19 em um navio cargueiro de bandeira filipina (Bow Clipper) que cumpre quarentena em área de fundeio (local em alto-mar onde os navios podem “estacionar”). 

A embarcação conta com 33 tripulantes de origem filipina. Do grupo, cinco pessoas, todas do sexo masculino, com idades entre 23 e 49 anos, apresentaram resultado positivo no exame de RT-PCR para a Covid-19 realizado em laboratório privado. Todos estão assintomáticos, isolados no navio e cumprindo quarentena separados dos demais. 

Os tripulantes, testados em protocolo de rotina, fizeram a coleta na última sexta-feira (23) e a análise foi realizada por um laboratório privado.

Das amostras positivas, o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen-PE) conseguiu o resgate de três, retestando todas nesta terça (27). O resultado dessa nova rodada de análise foi negativo para as três amostras.  

A orientação da Anvisa é que o navio continue cumprindo quarentena na área de fundeio. A liberação para seguir viagem acontece após o cumprimento de 14 dias de isolamento, a partir da confirmação dos casos, ou apresentando teste RT-PCR não detectável em coleta realizada a partir do 10º dia da quarentena. 

Shoveler
O Bow Clipper é o segundo navio em quarentena sendo acompanhado pela SES-PE. No último dia 2 de julho, o também cargueiro Shoveler, de bandeira cipriana, atracou no Porto do Recife após ter identificado 10 casos da Covid-19 na tripulação de 19 pessoas. 

Sete infectados tiveram sintomas leves e fizeram isolamento no próprio navio, enquanto três precisaram de internação hospitalar. Dos três, um foi encaminhado à UTI e acabou não resistindo à doença.

Os outros dois ficaram em enfermarias, com o último recebendo alta nesta terça. Com isso, não há mais nenhum profissional dessa embarcação hospitalizado. 

Dos 10 infectados pelo coronavírus no Shoveler, três foram, comprovadamente, acometidos pela variante Delta, detectada pela primeira vez na Índia e 60% mais transmissível que a cepa original do vírus, descoberta no final de 2019, na China. 

A SES-PE realizou o monitoramento de 41 profissionais de saúde que tiveram contato com os tripulantes do Shoveler, identificando somente um caso positivo.

Mas a amostra coletada da profissional, que foi assintomática, foi compatível com a variante Gama (P.1), identificada como fruto de mutação ocorrida no estado do Amazonas.

Assim, os três casos da Delta notificados, até o momento, em Pernambuco são todos considerados importados, sem registros de transmissão local.