Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Laboratório sediará pesquisas sobre covid

O reitor da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Alfredo Gomes, inaugurou ontem o Laboratório de Biossegurança de Nível 3, no Campus Recife. A estrutura, que custou R$ 1 milhão, será usada para sequenciamento genômico do novo coronavírus, desenvolvimento de kits de diagnóstico rápido e biodispositivos sensores flexíveis descartáveis para o diagnóstico, busca por novos fármacos para o tratamento de pacientes e desenvolvimento de estratégias vacinais.

Localizado no Núcleo de Pesquisa em Inovação Terapêutica Suely Galdino (Nupit SG), o equipamento foi aberto dentro da programação dos 75 anos da Universidade. “Nosso desejo é que esse laboratório seja uma plataforma importantíssima para a sociedade na resolução dos graves problemas e que, inclusive agora, com a questão da pandemia, possa também contribuir para o avanço e a inovação da pesquisa, além de inovar do ponto de vista da governança”, disse Gomes.

Para o vice-reitor Moacyr Araújo, a UFPE dá um passo importante, se aproximando mais da sociedade. “É uma responsabilidade que vai além de nossos muros e que também traz a possibilidade de desenvolvimento de pesquisas de alto nível em um tema extremamente pertinente como esse que a gente está vivendo, com essa pandemia”, afirmou.

A estrutura abre espaço para pesquisas com micro-organismos que acarretam elevado risco Novos horizontes Segundo a professora Michelly Pereira, pesquisadora do Nupit SG e coordenadora do novo laboratório, o ambiente poderá atender todos da Universidade que tiverem interesse e pesquisas com esses agentes de nível 3 de biossegurança. “A gente já tem grupos aqui na UFPE que estão estudando novas alternativas vacinais e terapêuticas, o tratamento para diversas viroses, inclusive o SAR- S-CoV-2, que poderão ser desenvolvidas nesse espaço”, adianta. Michelly avalia que o laboratório irá colocar a UFPE em um cenário de muito mais destaque em relação às pesquisas.