Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Proteína pode inibir coronavírus

Pesquisadores da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp), em Araraquara (SP), identificaram uma proteína presente no veneno da cobra jararacuçu que pode ajudar no tratamento da Covid-19. O estudo foi publicado na revista científica Molecules, em 12 de agosto e indicou que a substância inibiu 75% da capacidade do vírus de se replicar em células de macaco.

Um dos responsáveis pelo estudo, o professor do Instituto de Química, Eduardo Maffud,explicou que o grupo de pesquisa já havia identificado toxinas no veneno da jararacuçu que tinham atividade antibacteriana.

“Com o avanço da Covid, a gente posicionou vários dos nossos peptídeos para ver se eles apresentavam atividade contra o SARS-CoV-2. Felizmente a gente obteve esse resultado interessante”, disse o pesquisador.

Além de cientistas da Unesp, o trabalho envolveu pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP), Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

“Foi um trabalho multidisciplinar, mostrando que a união dos grupos de pesquisa no Brasil pode apresentar resultados muito interessantes”, destacou o pesquisador Eduardo Maffud.