Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Confira pontos de testagem gratuita para Covid-19 no Recife nesta sexta-feira (3)

Cada local tem capacidade de realizar até 200 testes, segundo a Sesau

Seis localidades do Recife recebem, nesta sexta-feira (3), o programa de testagem em massa para o coronavírus. Cada local tem capacidade de realizar até 200 testes, o que totaliza 1,2 mil testes de Covid-19 ao longo do dia. 

A ação faz parte do programa Testa PE, iniciativa do Governo do Estado para checar a infecção por coronavírus em 10% da população pernambucana até o fim de fevereiro de 2022.

Das 8h às 16h, equipes da Secretaria de Saúde da capital pernambucana (Sesau) irão realizar os testes gratuitamente nos seguintes locais:

– Estação de Metrô Joana Bezerra (São José);
– Compaz Eduardo Campos (Alto Santa Terezinha); 
– Conselho de Moradores do Alto Santa Isabel (Casa Amarela);
– Associação dos Moradores do Barro (Barro); 
– Escola Municipal Bola na Rede (Guabiraba);
– Praça da Várzea (Várzea)

O serviço é aberto a todas as pessoas e, para fazer o teste, basta apresentar um documento de identificação. O resultado fica pronto em menos de 30 minutos. 

Os casos positivos estão sendo cadastrados na plataforma Atende em Casa para telemonitoramento e identificação dos contatos da pessoa infectada. A ação visa a redução da transmissão da doença, a partir da detecção de novos casos. 

Caso sejam identificadas pessoas com sintomas respiratórios e o teste de antígeno der negativo, será feito agendamento no local para a realização do RT-PCR (teste padrão ouro para detecção do vírus ativo), por meio do Atende em Casa.

Durante a ação, os profissionais da Sesau também farão abordagens educativas sobre a importância da vacina anticovid, e as pessoas que não tiverem recebido nenhuma dose ou não tiverem o esquema vacinal completo poderão agendar, através do Conecta Recife, para tomar a dose.

Nesta primeira etapa, os testes estão sendo aplicados, por equipes volantes da saúde, em locais de grande circulação de pessoas – como mercados públicos, estações de metrô, escolas municipais – e em pontos de vulnerabilidade social de 22 localidades, que foram selecionadas a partir da análise de critérios como Índice de Desenvolvimento Humano, cobertura vacinal e cobertura de Estratégia de Saúde da Família.