Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Vacinadas e prontas para seguir em frente

Recifenses de 12 e 13 anos começam a se imunizar, de olho na retomada das atividades estudantis plenas e do contato com amigos e família

A espera acabou para os adolescentes de 12 e 13 anos, que já podem se imunizar contra a Covid-19 no Recife. A aplicação da primeira dose para o novo grupo começou na manhã de ontem. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, mais de 48 mil pessoas integram o grupo, que já pode ser imunizado nos 26 postos que funcionam de domingo a domingo, das 7h30 às 18h30. No primeiro dia, 18 mil agendamentos foram realizados.

A comerciante Ivanilda Oliveira, 41, levou seus filhos João Miguel, 13; e Maria Luiza, 16, para o posto no Porto Digital, no Bairro do Recife, para tomarem a vacina da Pfizer, única permitida pela Anvisa para essa faixa etária. “Estou muito mais tranquila pela chegada da vez dos meus filhos receberem a vacina. O afastamento da escola, principalmente no período de pico da pandemia, mexeu muito com o psicológico deles. O mais novo, João Miguel, por ser mais ansioso e hiperativo, e por ficar muito tempo em casa, não se adaptou ao ensino remoto. Já a mais velha, Maria Luiza, se adaptou mais rápido à situação, pois é mais reservada”, comenta a mãe.

Os adolescentes lembraram os desafios no período após a proliferação da Covid-19 e como se sentem diante da primeira etapa de imunização. “Assim que fizemos o agendamento eu fiquei bastante nervosa. Tem sido difícil ficar somente em casa. Eu gostava muito de ir para a escola ver os amigos, e a adaptação das aulas remotas não foi fácil no começo. Tenho esperança que tudo volte ao normal de novo”, disse Maria Luiza, que cursa o Ensino Médio na Escola Luiz Delegado, área central do Recife.

“Eu estava ansioso para tomar a vacina. Quero tentar voltar a um pouco do que foi a vida normal e quero ficar mais tranquilo na escola em relação à doença. Agora me sinto mais leve, sabendo que eu estou com a primeira dose”, comemorou João Miguel, que estuda na Escola Senador Paulo Guerra, na Abdias de Carvalho.

A pasteleira Viviane Nascimento, mãe de Ana Karla, 13; e Ana Paula, 12, também se diz mais tranquila com a imunização das filhas. “É bom saber que caso elas peguem a doença, não será tão grave. Se não está sendo fácil para a gente, imagina para os adolescentes ficarem o tempo todo em casa”, reflete. “Isso está afetando o psicológico delas. Agora, podem voltar a estudar com um pouco mais de garantia na escola.”

As irmãs contam que não conseguiram dormir na véspera da vacinação. “Estou muito feliz, pois estava esperando há muito tempo. Agora me sinto muito aliviada. Eu quero muito que as aulas voltem. Vou contar aos meus amigos que tomei a vacina. Estou tão feliz”, disse Ana Paula.

Números
De acordo com a Prefeitura do Recife, 15 mil jovens menores de 18 anos já foram imunizados com a primeira dose, desde o início da vacinação para esse público, em 19 de agosto.

O cadastro para receber o imunizante deve ser realizado no site www.conectarecife.recife.pe.gov.br ou do app Conecta Recife. Para a vacinação dos menores de 18 anos, é necessário anexar o documento de identidade ou certidão de nascimento, documentação dos pais ou responsáveis e comprovante de residência, também dos pais ou responsáveis. A Prefeitura do Recife orienta que a pessoa que realizou o cadastro leve, no dia da vacinação, todos os documentos que foram anexados no sistema do agendamento.