Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Instabilidade no sistema pode subnotificar número de casos

A Secretaria Estadual de Saúde informou, ontem, que os números de casos leves divulgados recentemente podem estar subnotificados. A causa seria uma instabilidade no sistema do Ministério da Saúde onde eles são notificados, o e-SUS. Esse problema tem criado dificuldades para os municípios registrarem os casos. E, da mesma forma que os números estão baixos atualmente, podem aumentar de forma repentina nos próximos dias, quando essa dificuldade for contornada.

No boletim de ontem, Pernambuco registrou 264 casos, sendo 34 de Síndrome Respiratória Aguda Grave e 230 leves. O total é de 611.739 casos da doença, com 53.569 graves e 558,170 leves. Também foram confirmados 12 óbitos, ocorridos entre os dias 5 de maio e 7 de setembro. Com isso, o Estado totaliza 19.497 mortes pela Covid-19. Os detalhes epidemiológicos serão repassados ao longo do dia pela Secretaria Estadual de Saúde.

Quanto ao cenário epidemiológico, dados da SES-PE apontam que Pernambuco está com estabilidade nos indicadores da doença. Na Semana Epidemiológica (SE) 35, que compreende o período entre 29 de agosto e 4 de setembro, foram registrado  380 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).

O número representa sete casos a mais que a SE 34 e uma queda de 20% em relação à SE 33. Já a Central de Regulação Hospitalar registrou 289 solicitações por leitos de UTI na Semana Epidemiológica 35, dois casos a menos que a SE 34, quando foram registradas 291 solicitações. Apesar dos números positivos, o secretário de Saúde, André Longo, comentou que as cenas de aglomeração no feriado da Independência podem comprometer toda essa evolução.

“Gostaria de externar minha preocupação com as aglomerações e falta de cuidado durante o feriado. Atitudes como essas podem causar aumento nas contaminações, hospitalizações e óbitos, levando a novas medidas restritivas. Precisamos reforçar os cuidados para continuar avançando”, enfatizou.