Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

SES alerta para a vacinação infantil

Ao longo da pandemia de covid-19, um cenário se mostrou também preocupante: um percentual alto de crianças e os adolescentes deixou de ir aos postos de saúde para colocar em dia a caderneta de vacinação. Com isso, Pernambuco não atingiu a meta de cobertura mínima para as vacinas indicadas para proteção do público menor de 15 anos. Nessas faixas etárias, é indicada a aplicação de alguns imunobiológicos que já fazem parte do calendário de rotina nos postos de saúde de todo o País, como poliomielite, hepatites A e B, tríplice viral, rotavírus humano e dTp, entre outras. Para aumentar essas coberturas e promover a proteção contra doenças imunopreviníveis em crianças e adolescentes, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) mobiliza os municípios, durante este mês de outubro, para a realização da Campanha de Multivacinação para Atualização da Caderneta de Vacinação. No Estado, há mais de 2,4 mil salas de vacinação. Basta apresentar o cartão de vacina e efetuar a proteção. A campanha de atualização vai até o dia 29, com o Dia D de mobilização marcado para o próximo dia 16. Atualmente, a cobertura vacinal em Pernambuco para os imunobiológicos indicados às crianças menores de 1 ano se configura da seguinte forma: BCG (71,35%), pneumocócica (68,26%), pentavalente (66,57%), poliomielite (66,32%), meningocócica (65,14%) e rotavírus humano (64,68%). A situação se repete quando observado o público maior de um ano de idade: hepatite A (61,71%), tríplice viral – doses 1 e 2 (69,43% e 42,58), meningococo C (64,43%), pneumocócica (64,70%), poliomielite – 1º reforço (51,16%) e 2ª reforço (38,57), dTp – 1º reforço (56,26%) e 2ª reforço (45,14%) e varicela (62,07%). “Enquanto vivemos essa expectativa de ampliação na cobertura e também de público na vacinação contra a covid-19, a imunização contra outras doenças já previstas no calendário segue bem abaixo da meta. Isso é um risco para a saúde de todos, porque vivemos o perigo do retorno de doenças que estavam erradicadas”, alertou o secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo, em coletiva de imprensa ontem. “O acesso às vacinas é um direito de todas as crianças e adolescentes. Neste mês das crianças, se você ama seu filho, não deixe de levá-lo a um posto de vacinação. A saúde é o melhor presente”, completou Longo. REFORÇO O secretário também anunciou que os trabalhadores de saúde, que completaram o esquema vacinal contra a covid-19 até 31 de março, já estão autorizados a tomar a aplicação de reforço. “São profissionais que já concluíram seis meses do recebimento da segunda dose. Nesses casos, todos os municípios pernambucanos já estão autorizados a aplicar a dose de reforço”, disse Longo. “Como na primeira fase da vacinação dos profissionais de saúde pernambucanos, ainda no primeiro trimestre de 2021, o Estado assumirá a imunização da dose de reforço desses trabalhadores da rede estadual. Já os municípios devem ficar responsáveis pelos serviços municipais, atentos também aos profissionais autônomos da categoria”, destacou André Longo. O secretário também anunciou que o reforço na imunização contra a covid-19 chega agora para os idosos a partir de 60 anos. Ele informou que, em reunião com os municípios, ficou estabelecido que já é possível vacinar esse público com a terceira dose, desde que o esquema com duas doses ou dose única tenha sido concluído há, no mínimo, seis meses. Ontem à noite, a Prefeitura do Recife anunciou que a vacinação de reforço para os dois novos públicos já começa hoje. Assim como das outra vezes, as pessoas que fazem parte devem realizar marcação por meio do site conectarecife.recife.pe.gov.br ou do aplicativo Conecta Recife, que está disponível gratuitamente na PlayStore, para Android, e AppStore, para quem utiliza o sistema iOS.