Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Hospital Otávio de Freitas deve abrir mais 89 leitos de enfermaria

A ampliação dos leitos de retaguarda para suporte à emergência e realização de mutirões para redução das filas de espera por cirurgias eletivas no Hospital Otávio de Freitas (HOF), em Tejipió, Zona Oeste do Recife, foram as ações apresentadas pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), após uma audiência com a Promotoria de Justiça de Defesa da Saúde da Capital, para tratar de obras de reforma e requalificação da unidade. De acordo com o Ministério Público de Pernambuco (MPPE), a audiência também discutiu medidas para redução da grave situação de superlotação da emergência. A previsão da SES-PE é que nos próximos 30 dias, mais 89 leitos de enfermaria sejam abertos no hospital. A próxima audiência para discutir a ampliação dos leitos está prevista para novembro.

Durante a audiência, realizada no dia 27 de setembro, a secretaria informou que possui as listas de espera por cirurgias eletivas no hospital e encaminhou relação com alguns pacientes para unidades de saúde do interior do Estado, para que sejam chamados para realização de exames e posterior procedimento cirúrgico.

“No entanto, há certas especialidades, como a urologia, que são dependentes do HOF e dos demais grandes hospitais da rede, o que dificulta o processo de redução do tempo de espera. Em relação à urologia, a SES informou que contratará leitos mediante financiamento específico, no Hospital Maria Lucinda, e o HOF realizará mutirões internos para a redução das respectivas listas de espera”, esclareceu a Secretaria.

O secretário estadual de Saúde, André Longo, informou à promotora de Justiça, Helena Capela, que presidiu a audiência, de que nos próximos 30 dias, serão abertos mais 89 leitos de enfermaria no HOF, o que contribuirá para amenizar a superlotação e o déficit de vagas na unidade.

Segundo o gestor, o projeto atual da obra de reforma da emergência no Hospital Otávio de Freitas, embora apresente avanços para o acréscimo de leitos, é modesto para o atual déficit da unidade e, a longo prazo, não será suficiente para enfrentamento da situação de superlotação. “Diante disso, a equipe da SES visitaria o HOF para avaliar duas possibilidades: a) criação de uma emergência provisória para assistência no período de estudo da ampliação da emergência atual, que possui 90 leitos; ou b) a construção de uma emergência nova, com a manutenção da atual emergência como área de apoio ou ampliação”, pontuou.

Cirurgias eletivas

Sobre o número de pacientes nas listas de espera por cirurgias eletivas na unidade, este assunto está sendo apurado no Inquérito Civil nº 068/2019 – 34ª PJS, cujo objeto é a redução da fila de espera por cirurgia de reconstrução de trânsito intestinal no HOF. Neste último procedimento, foi realizada audiência no dia 13 de setembro.

Na audiência da segunda-feira (27), ficou deliberado que a SES/PE se comprometeu a encaminhar à Promotoria, no prazo de 15 dias, as listas de espera por cirurgia eletiva na unidade, divididas por especialidade, e o plano de intervenção especificando os mutirões organizados pela SES para redução do tempo de espera dessas cirurgias, também divididos por especialidade.

Nova audiência

A próxima audiência, nos autos do inquérito que tem por objeto especificamente da ampliação das emergências do HOF, com a SES/PE será no início de novembro, para que seja apresentado o plano de execução de obras de reforma do hospital.

Além do secretário estadual de Saúde, participaram ainda a secretária executiva de Assistência à Saúde (SEAS), Cristina Mota, o secretário executivo de Administração e Finanças (SEAF), Caio Mulatinho, e representantes da equipe de engenharia e infraestrutura da SES, Josué Costa e Luana Becker. Do MPPE, estiveram presentes os analistas ministeriais em medicina, Gilberto Abreu e Ana Carolina de Freitas Thé Garrido.

Covid em Pernambuco

  • A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) registrou, ontem 94 casos da Covid-19
    – 24 (26%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG)
    – 70 (74%) são leves
  • Pernambuco totaliza 621.928 casos confirmados da doença, sendo
    – 54.072 graves
    – 567.856 leves
  • 559.556 pacientes estão recuperados
  • 16 novos óbitos foram confirmados ocorridos entre os dias 12/03/2021 e 04/06/2021
    – 7 masculinos
    – 9 femininos
  • O estado totaliza 19.780 mortes pela doença