Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Vacinação é marcada por contrastes

Pernambuco completou nove meses vacinando a população contra a Covid-19. Até o momento, o estado aplicou uma dose em 6,6 milhões de pessoas, gerando cobertura de 86,93% do público a partir dos 12 anos. Com o esquema completo, de dose única ou duas doses, são 4,2 milhões (55,29%). Outras 170.665 pessoas já fizeram a dose de reforço (2,22%). Os três primeiros trimestres da campanha foram marcados, porém, por disparidades na relação entre vacinas recebidas e aplicadas pelos municípios, segundo o governo do estado.

“Já são mais de 11 milhões de doses de vacinas aplicadas no nosso estado, possibilitando a proteção de milhões de pernambucanos. Estamos com um percentual alto de pessoas que iniciaram seu esquema vacinal, mas precisamos continuar trabalhando e incentivando. Também continuamos mobilizados para que o público finalize seus esquemas vacinais, além de tomar a dose de reforço, se estiver no grupo preconizado. Quanto mais avançarmos no processo de vacinação, teremos mais pessoas imunizadas e poderemos avançar ainda mais nos planos de convivência”, afirma o secretário estadual de Saúde, André Longo.

Das mais de 13,6 milhões de vacinas já distribuídas aos municípios, 81,5% foram aplicadas, de acordo com o balanço de vacinação da terça-feira. Quando se analisam os dados por município, vê-se que 168 cidades e o arquipélago de Fernando de Noronha, já utilizaram, no mínimo, 70% dos insumos recebidos. As que mais usaram foram Afogados da Ingazeira, Brejão, Cumaru, Feira Nova, Iati, Ibirajuba e Lagoa do Carro, todas com 100% de aproveitamento.

Quando se verifica o conjunto de cidades de cada Gerência Regional de Saúde, a VII Geres, no Sertão, tem o maior percentual de doses aplicadas: 88,44%. Todos os municípios da Gerência estão com percentual acima dos 80%. As cidades integrantes são Belém do São Francisco (89,42%), Cedro (86,23%), Mirandiba (90,64%), Salgueiro (94,47%), Serrita (84,09%), Terra Nova (82,84%) e Verdejante (91,78%).

“Temos que conscientizar a população sobre a importância de se vacinar, mas os municípios também precisam realizar ações, de acordo com a realidade do seu território, para ampliar o número de pessoas protegidas. Fizemos recentemente uma grande mobilização para a segunda dose e continuamos em contato permanente com os gestores para que possamos acelerar ainda mais a vacinação dos pernambucanos”, ratifica Longo.

Dezesseis cidades estão com menos de 70% de doses aplicadas, quando se verifica o total recebido por cada uma. Até o momento, Água Preta, na Zona da Mata Sul, tem o menor percentual, com 55,07% do insumo recebido. Em seguida estão Machados (55,96%), no Agreste, e São Benedito do Sul, na Mata Sul (56,71%).

“Os gestores municipais precisam ficar atentos aos seus estoques e aos índices vacinais para buscarem alternativas para acelerar o processo. É possível realizar busca ativa, mutirões, vacinação em áreas de difícil acesso”, ressalta André Longo.

CASOS E MORTES

A Secretaria Estadual de Saúde registrou ontem 407 novos casos da Covid-19 em Pernambuco, totalizando 627.188 até agora. Também foram confirmados laboratorialmente seis óbitos (três masculinos e três femininos), ocorridos entre 20 de março e 19 de outubro de 2021. O estado totaliza 19.914 mortes pela doença.