Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Pe tem menor demanda por leitos de uti no ano

A Central Estadual de Regulação de Leitos de Pernambuco registrou, na semana epidemiológica (SE) 47 – entre os dias 21 e 27 de novembro – o menor número de solicitações de leitos de UTI Covid-19 deste ano. A informação foi divulgada pelo secretário estadual de Saúde, André Longo, durante coletiva de imprensa ontem. Foram, ao todo, 227 pedidos, o que representa uma redução de 13% na comparação com a SE 46 e de 12% no comparativo com os últimos 15 dias.

Apesar da redução nas solicitações, André Longo ressaltou que o momento atual ainda requer cuidados, sobretudo por causa da variante Ômicron. “A nova cepa nos traz uma grande preocupação e um alto nível de incertezas. Com a Ômicron, os cuidados, como o uso correto das máscaras e a lavagem frequente das mãos tornam-se ainda mais fundamentais. São atitudes que precisam estar incorporadas ao nosso cotidiano”, reforçou.A exigência do esquema vacinal completo para acessar estabelecimentos públicos começa a valer na próxima segunda De acordo com o secretário, atestagemeavacinação também são essenciais no combate ao vírus. “O processo de imunização da população precisa continuar avançando. É crucial ampliarmos ao máximo o número de pessoas vacinadas com as duas doses e também aqueles vacinados com a dose de reforço”, finalizou.

Dados epidemiológicos Em relação aos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (sr ag), foram registradas 406 notificações na semana epidemiológica 47, o que representa 20 casos a mais que a semana 46 e 24 ocorrências a mais que o total da semana 45. Já sobre o quantitativo de pessoas que estão com a segunda dose da vacina em atraso, são 581.083.

Novo decreto O secretário estadual de Planejamento e Gestão, Alexandre Rebêlo, também participou da coletiva e ressaltou a exigência da comprovação do esquema vacinal completo a partir da próxima segunda-feira. O decreto foi publicado na edição do Diário Oficial do Estado anteontem ese refere àentrada em estabelecimentos públicos vinculados à administração estadual. “É mais uma forma de estimular as pessoas a completarem o esquema vacinal. Vamos começar pelo setor público testando o que é possível e o que não é. Quem for procurar o posto de atendimento da Compesa ou do Detran-PE, por exemplo, terá que apresentar comprovação”, explicou Rebelo