Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Celebração exige cuidados

C om a circulação do vírus influenza H3N2, responsável pela epidemia que toma conta de vários Estados brasileiros, as recomendações e os cuidados nos encontros entre parentes e amigos para celebração do Natal não devem ser negligenciadas. As medidas de prevenção contra infecções respiratórias, como gripe ou mesmo a covid-19 incluem o uso de máscara e a higienização frequente das mãos (principalmente antes de consumir algum alimento e após tossir, espirrar ou depois de usar o banheiro). Também se deve evitar levar as mãos ao rosto (olhos, nariz, boca) e evitar abraços, beijos e apertos de mão. Ainda é importante frisar que pessoas com sintomas gripais devem manter o isolamento, mesmo que tenham feito um planejamento para celebrar o fim do ano.

“Nas festas familiares, todos devem estar vacinados. As comemorações, mesmo entre parentes, devem ser com poucas pessoas, nada mais do que 15. Se houver área externa, como quintal, melhor. Caso a celebração seja em apartamento, orientamos não ligar o ar-condicionado. As janelas devem se manter abertas, pois o fluxo do ar tem que entrar e sair”, diz o médico Eduardo Jorge da Fonseca Lima, representante, em Pernambuco, da Sociedade Brasileira de Imunizações (Sbim) e membro do comitê técnico de assessoramento da vacinação contra covid-19 da Secretaria Estadual de Saúde (SES).

Sobre o uso da máscara nas confraternizações em família, Eduardo Jorge ressalta que se faz necessário, especialmente devido à alta dos casos de gripe no Estado. “É importante permanecer, mesmo entre parentes, com máscara. Ela só deve ser retirada para comer. Só devem se alimentar junto pessoas que fazem parte do mesmo núcleo familiar (ou seja, que moram na mesma residência). A gripe é muito transmissível. Quando há um infectado com a H3N2 Darwin na família, temos percebido um adoecimento rápido dos demais parentes que residem no mesmo lar. Por isso, é fundamental a precaução”, frisa Eduardo Jorge.

ATENDIMENTO

Em funcionamento desde março de 2020, o Atende em Casa, projeto do Governo de Pernambuco em parceria com a Prefeitura do Recife, continua a orientar, por meio do teleatendimento, pessoas com qualquer tipo de sintoma gripal, seja suspeita de covid-19 ou de influenza, e precisem de suporte especializado.

A ferramenta pode ser acessada por aplicativo de celular com sistema Android ou pelo site www.atendeemcasa. pe.gov.br. Após o preenchimento de informações básicas, é possível responder um questionário que permite a avaliação inicial do quadro de saúde a partir de perguntas sobre sintomas. Em seguida, uma classificação de risco é realizada pelo sistema e, com isso, são dadas as orientações necessárias ou feito o encaminhamento para a teleorientação com um profissional de saúde, que poderá orientar para o isolamento social ou a busca por um serviço de saúde.

“A plataforma conta com equipe capacitada, como médicos e outros profissionais da saúde, para orientar a pessoa que apresente algum sintoma de gripe sobre a melhor conduta terapêutica a ser adotada naquele momento. Vale frisar que tanto os pacientes orientados a buscar o serviço de saúde como as pessoas orientadas a cumprir o isolamento domiciliar são monitorados pela equipe do Atende em Casa até o término da doença”, diz o secretário Estadual de Saúde, André Longo.