Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

“Estamos em uma epidemia de gripe”

O secretário estadual de Saúde, André Longo, confirmou, ontem, que Pernambuco vive uma epidemia da influenza subtipo A (H3N2). Várias cidades do Estado já registram casos da doença.

“A H3N2 está concentrada na 1ª macrorregião de saúde, na Região Metropolitana do Recife, mas já a identificamos em praticamente todas as macrorregiões. Portanto, estamos vivendo hoje uma epidemia de H3N2 em meio à pandemia da covid-19”, afirmou.

A declaração foi feita durante coletiva de imprensa. Na ocasião, a Secretaria de Saúde de Pernambuco (SES- -PE) confirmou mais 874 casos do tipo A da influenza, totalizando em 2.466 mil casos, sendo 2.449 da nova cepa H3N2, e 17 não subtipáveis.

Além disso, mais seis mortes foram registradas, totalizando 11 óbitos em decorrência da doença. Uma epidemia se dá quando ocorre um aumento no número de casos de uma doença em diversas regiões, estados ou cidades, porém sem atingir níveis globais. Já uma pandemia ocorre quando atinge níveis mundiais, ou seja, quando determinado agente se dissemina em diversos países ou continentes.

Longo também relacionou a gripe ao crescimento de 59% nos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) na última semana. Os dados epidemiológicos relacionados à covid-19, contudo, continuam estáveis.

“Esse aumento, pelos nossos dados, não está relacionado à covid. A positividade geral pelo coronavírus continua estável, com positividade entre 4% e 6% nas últimas semanas. Para dar conta da nova demanda, a SES-PE anunciou a abertura de novos leitos. Desde a última sexta-feira, 193 leitos já tinham sido abertos, sendo 36 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Ao longo das próximas semanas, a promessa é de que ainda serão abertos mais 200 leitos, sendo 128 de terapia intensiva. Longo afirmou ainda não ver necessidade para reabertura de hospitais de campanha.

“Hoje (ontem) está prevista a abertura de mais 20, 10 no Oswaldo de Freitas, e 10 no Memorial Guararapes. Mais ainda serão abertos nos próximos dias, cerca de 108 de UTI, e 95 de enfermaria”, afirmou.

Longo pediu para que cuidados preventivos, como uso de máscara, lavagem de mãos e isolamento e testagem em caso de sintomas, sejam reforçados. “As contaminações estão ocorrendo dentro das residências. Então, se você tiver qualquer sintoma de gripe, faça o auto-isolamento e coloque a máscara, mesmo estando dentro de casa.

E precisamos de uma atenção toda especial com os idosos, as crianças e pessoas com comorbidades severas, que são mais suscetíveis ao agravamento. Este é um momento de proteger as pessoas que amamos. E as pessoas que amamos só estarão seguras se reforçarmos os cuidados individuais”, destacou.

TESTAGEM

Para ampliar a detecção da covid-19, um novo ponto de testagem foi implementado. Ele funcionará na área externa antiga Fusam – Fundação de Saúde Amaury de Medeiros, na Praça Oswaldo Cruz, no bairro da Boa Vista, área central do Recife. Quem se dirigir ao local poderá realizar o teste rápido de antígeno para detecção do vírus e saber o resultado em cerca de 20 minutos.

O posto de testagem funcionará de domingo a domingo, das 8h às 17h. A importância da vacinação contra o novo coronavírus voltou a ser destacada por André Longo na coletiva.

Atualmente, mais de 560 mil pernambucanos estão em atraso com a segunda dose. Já em relação à dose de reforço, atualmente a cobertura está em 18,48% entre o público elegível para vacinação.

“A covid-19 continua circulando e ainda é uma grave ameaça. A forma mais eficaz e segura de se proteger contra a doença é com a vacina. Precisamos fazer o alerta para que quem tomou a primeira dose, conclua o esquema com a segunda. Além disso, precisamos avançar com a dose de reforço. Especialmente para os idosos, este reforço vacinal é crucial”, explicou.

Atualmente, mais de 560 mil pernambucanos estão em atraso com a segunda dose. Já em relação à dose de reforço, atualmente a cobertura está em 18,48% entre o público elegível para vacinação.