Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Novas restrições para frear Covid e H3N2

O Governo de Pernambuco anunciou novas restrições para frear a dupla epidemia de coronavírus e Influenza A (H3N2), que vem aumentando a ocupação de leitos deUTI e pressionando o sistema de saúde. Em reunião realizada ontem, o Gabinete de Enfrentamento à Covid-19 definiu um aperto no Plano de Convivência com a doença.

A partir da sexta-feira (14), será exigida a apresentação de passaporte vacinal para acesso a serviços de alimentação, cinemas, teatrosemuseus. Jáos eventos terão a capacidade máxima reduzida para três mil pessoas e, além da exigência de comprovação de duas doses, será preciso apresentar teste negativo para Covid-19.

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, a comprovação de vacinação será de duas doses ou dose única para pessoas até 54 anos e de dose de reforço para pessoas acima de 55 anos. Nos eventos, além do passaporte vacinal, será exigida a apresentação de teste negativo de Covid, sendo com 24 horas de antecedência para exames de antígeno e de 48 horas para exames de RT-PCR. O número máximo de frequentadores será de 50% da capacidade do espaço ou três mil pessoas, em locais abertos, e de mil pessoas, em locais fechados.

“A ocupação dos leitos de terapia intensiva no estado chegou a 85% nesta segunda-feira. Temos um problema duplo com uma epidemia de influenza dentro da pandemia de Covid. Temos feito nossa parte com a ampliação de leitos, mas apenas isso não será suficiente. Estamos ampliando a exigência do passaporte vacinal para salvar vidas e diminuir a quantidade de mais de 500 mil pernambucanos que não concluíram sua imunização”, afirmou o governador Paulo Câmara.

As medidas anunciadas ontem são válidas até 31 de janeiro, ou seja, a liberação ou proibição de festas privadas de carnaval em arenas e camarotes, um dos assuntos mais polêmicos ligados à pandemia em Pernambuco, neste momento, ainda não foi definida, já que o período momento aconteceria no mês que vem. Prefeituras de cidades como Recife, Olinda e Jaboatão dos Guararapes já anunciaram o cancelamento do carnaval de rua, mas caberá ao governo do estado a deliberação sobre os eventos pagos.

CASOS E MORTES

A Secretaria Estadual de Saúde registrou ontem 197 casos da Covid-19. Entre os confirmados, 15 (8%) são casos de síndrome respiratória aguda grave e 182 (92%) são leves. Agora, Pernambuco totaliza 649.459 confirmações da doença, sendo 55.450 graves e 594.009 leves, que estão distribuídos por todos os 184 municípios pernambucanos, além do arquipélago de Fernando de Noronha.

Também foram confirmados laboratorialmente quatro óbitos (três masculinos e um feminino), ocorridos entre 15 de janeiro de 2021 e 9 de janeiro de 2022. Com isso, o estado totaliza 20.511 mortes pela Covid-19. Também ontem, Pernambuco atingiu o maior número de pessoas internadas em UTIs com síndrome respiratória aguda grave desde 27 de julho de 2020.

Ao todo, 731 pernambucanos lutam pela vida nos hospitais, enquanto 745 estavam sendo tratados nas unidades de terapia intensiva pouco mais de seis meses atrás. Vale lembrar que o número de pacientes hospitalizados em UTIs ao mesmo tempo já passou de dois mil na fase mais aguda da pandemia, no início do ano passado.