Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Vacina infantil já no País

O Brasil recebeu nessa quinta-feira (13) a primeira remessa de 1,2 milhão de doses de vacinas da Pfizer para crianças de 5 a 11 anos. Os lotes devem começar a ser distribuídos hoje para todo o País e já podem começar a ser aplicados. Na cerimônia de recebimento da primeira remessa de doses pediátricas da Pfizer, ele atestou a segurança do imunizante, mas destacou que a decisão de vacinar compete aos pais das crianças. Ao todo, o País deve receber 4,3 milhões de doses em janeiro e 20 milhões até o final de março.

“As vacinas da covid foram desenvolvidas em tempo recorde. Isso é fruto do esforço da ciência dos pesquisadores e da indústria farmacêutica”, falou o ministro no Centro de Distribuição do Ministério da Saúde em Guarulhos. “Assistimos nos últimos seis meses a uma queda significativa de óbitos, fruto da campanha de vacinação”, disse o ministro. Queiroga reforçou, ao menos duas vezes, que a decisão de vacinar os mais novos é dos pais e mães.

“Até o que sabemos no momento, há segurança atestada não só pela Anvisa, mas por outras agências regulatórias para aplicação dessas vacinas”, apontou. Ele ainda reconheceu que, nos Estados Unidos, onde mais de 8 milhões de crianças receberam doses pediátricas da Pfizer, não houve relato de efeito adverso grave. “Em todas as campanhas de vacinação em massa, há eventos adversos relacionados à vacina. E nós vamos ficar observando esses eventos adversos, juntamente a própria Anvisa e a própria indústria farmacêutica para fazer as possíveis correções de rumo”, disse.

O Distrito Federal anunciou ontem que começará a vacinação de crianças neste domingo (16). Na cidade de São Paulo, a imunização dos pequenos começa no dia seguinte, a segunda (17).

BUTANTAN

Enquanto as vacinas da Pfizer chegavam ao País, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) realizou uma reunião ontem para analisar o pedido do Instituto Butantan de autorização, em caráter emergencial, para aplicação da vacina contra a covid-19 CoronaVac em crianças.

Foram analisadas as informações sobre a eficácia e segurança do imunizante nesse público, e discutidos resultados de um estudo sobre o uso da vacina no público infantil, realizado no Chile. Os técnicos da Anvisa vão analisar os dados fornecidos e enviar suas avaliações para a agência regulatória. Para a autorização, é preciso que o parecer da área técnica seja aprovado pela diretoria. Ainda não há previsão de quando essa apreciação ocorrerá.