RESIDENTES | Fonte: Assessoria de Comunicação do Cremepe

Esem recebe membros da APMR

Fonte: Assessoria de Comunicação do Cremepe

IMG_8638A diretoria da Escola Superior de Ética Médica do Cremepe (Esem) recebeu na sexta-feira (10/02) o presidente e secretário geral da Associação de Médicos Residentes de Pernambuco (APMR), durante a reunião da escola, na sede do Cremepe, bairro do Espinheiro. Everton Abreu e Mário Melo buscavam o apoio da escola para apresentarem a APMR aos médicos jovens durante o Curso de Atualização em Ética e Bioética para médicos residentes e na aula para os recém-formados promovidos pelo Conselho.

Os residentes representavam a APMR que foi fundada em 1968 com o objetivo de “estar presente junto aos Médicos Residentes na luta por melhores condições de aprendizado e trabalho na residência médica, assim como por uma política nacional de saúde adequada aos interesses e necessidade da população brasileira” conforme o estatuto da Associação, porém estava sem funcionar desde 2013, mas em dezembro do ano passado (2016), após uma assembleia – em 29 de setembro de 2016 – deliberou por um processo eleitoral e após os trâmites voltou a funcionar.

No início do ano a diretoria da Associação participou da plenária do Conselho, onde apresentou alguns dados sobre a residência médica no Estado. Eles desenvolveram uma pesquisa online que os médicos respondiam sobre o método de ensino, assiduidade,  preceptoria e etc. Cerca de 17% dos residentes de Pernambuco responderam ao questionário que também foi apresentado à Esem. A presidente a Escola se colocou prontamente à disposição, inclusive em disponibilizar uma mesa para os residentes. “Baseado nestes dados e na nossa ideia de residência médica nós queríamos um espaço no curso de bioética e no acolhimento dos doutorandos para que a gente possa se apresentar para que os residentes possam conhecem e, quando necessário, acionar a APMR”, explicou Everton.

Para o secretário geral da APMR é muito importante que os residentes saibam que a entidade tem o espaço no Cremepe, onde podem dialogar. “Já fizemos algumas conversas aqui do Conselho  e foi dada uma abertura para ter algumas reuniões com os conselheiros sobre questões éticas e morais e a ideia principal é através do Cremepe mostrar que a APMR existe e os residentes podem fazer contato com a gente para tirar dúvidas”, finalizou Mário.

 A diretoria da escola já tem opções de datas e está organizando o local do curso.

Gostou ? Então deixe um comentário abaixo.

Clippings