RESIDÊNCIA | Fonte: Assessoria de Comunicação do Cremepe com informações da SES

Cremepe participa do acolhimento dos residentes que irão atuar em Pernambuco

Fonte: Assessoria de Comunicação do Cremepe com informações da SES

O presidente do Cremepe, Mario Fernando Lins, participou na manhã desta quinta-feira (28/02) do acolhimento dos novos residentes que irão atuar nas unidades da rede estadual de saúde a partir deste ano, no Centro de Convenções, em Olinda. A recepção foi promovida pelo Governo do Estado com a presença do governador Paulo Câmara e do secretário estadual de Saúde, André Longo, além dos representante da assembleia e os coordenadores dos programas de residência. O novo presidente da Associação do Médico Residente, Jorge Carvalho, também compôs a mesa de abertura.

Do total de vagas oferecidas em 2019, 837 são de Residência Médica e 536 de Residência em Área Profissional de Saúde. As 1.373 vagas oferecidas no edital deste ano representam um aumento de 43% em relação ao ano de 2014, quando foram 932. Anualmente, são investidos R$ 113 milhões nos programas de residência. Desse montante, R$ 81 milhões (quase 72%) são investimentos custeados diretamente pelo tesouro estadual. Além disso, nos últimos dois anos, o Governo Federal realizou cortes na Residência. O Estado de Pernambuco, no entanto, continuou garantindo não só a manutenção, como a ampliação dos Programas de Residência. Apenas neste ano, foram criadas 70 novas vagas.

O presidente do Cremepe destacou a importância deste momento para o estado, os desafios da residência e necessidade de fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS). As residências médica e em área profissional da saúde são modalidades de pós-graduação destinadas a médicos e profissionais de saúde de diversas áreas, caracterizada por ensino em serviço. O Estado possui 47 instituições credenciadas para ofertar os programas de residência, que podem durar até cinco anos.

“Pernambuco é destaque no Norte e Nordeste na oferta de residências médicas, indispensáveis para a qualificação profissional e formação de recursos humanos para o serviço público. Mesmo com os cortes orçamentários do Governo Federal nos recursos para a formação em saúde nos últimos anos, nosso Estado continua investindo na qualificação dos profissionais, na diversificação de áreas de atuação dos programas de residência, criação de vagas em especialidades estratégicas e interiorização da formação. Isso reforça compromisso do Governo Paulo Câmara com o usuário do Sistema Único de Saúde”, salientou o secretário André Longo.

CONVOCAÇÃO DE PROFISSIONAIS – Além do incentivo e valorização dos programas de residência, que são o padrão ouro da formação profissional em saúde, o Governo de Pernambuco tem se empenhado para reforçar as escalas das unidades da rede estadual com profissionais efetivos. Desde 2015, o quantitativo de servidores públicos concursados convocados alcançou a marca de 6.673 profissionais, sendo 843 médicos, 1.183 enfermeiros, 3.290 de técnicos de enfermagem, 333 de outras categorias técnicas e 1.024 de outros cargos de nível superior, como fisioterapeutas, assistentes sociais, nutricionistas. Desta forma, o Governador Paulo Câmara já entrou para a história da Saúde em Pernambuco com a maior contratação de profissionais concursados para a área.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Cremepe com informações da SES

Gostou ? Então deixe um comentário abaixo.

Clippings