Pesquisar
Agendar Atendimento Presencial

Serviços

ver todos

MPPE quer realização de concurso no Hemope

A Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público, do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), quer que a Justiça determine à Fundação de Hematologia e Hemoterapia de Pernambuco (Hemope) a realização de concurso público para 1.070 vagas. O pedido de liminar, impetrado na última sexta-feira, sugere, ainda, um prazo de 180 dias para o anúncio da seleção.

De acordo com a promotora do patrimônio público Lucila Varejão, a ação civil pública teve início após denúncia de que o governo estadual estava promovendo contratações temporárias para funções de caráter permanente.

No dia 16 de junho deste ano, por meio do decreto estadual nº 29.317, o Estado determinou a contratação temporária de profissionais para ocupar cargos de médicos, enfermeiros, farmacêuticos, biomédicos, nutricionistas, técnicos de laboratório, assistentes sociais, técnicos de produção, advogados e contadores. Ao todo, 64 pessoas foram incorporadas temporariamente ao quadro de funcionários do Hemope.

“Quando procurei a direção, eles informaram que desde 2005 pediam a realização de concurso público. Eles apontaram qual era o déficit de funcionários”, afirmou a promotora.

O processo aberto pelos promotores Lucila Varejão, Eduardo Cajueiro, Andrea Nunes e Patrícia Tavares foi distribuído para a 2ª Vara da Fazendo Pública do Recife. A juíza Clara Maria de Lima Calado ainda não se pronunciou sobre o pedido de liminar.

A diretora-presidente do Hemope, Alita Azevedo, disse que vai esperar a decisão da Justiça. “Já havia a intenção de publicação de edital para concurso este ano, mas a seleção não seria feita antes de 2007.”

Da Assessoria de Comunicação do Cremepe.
Com Informações do Jornal do Commercio.

500 visualizações

Privado: MPPE quer realização de concurso no Hemope

A Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público, do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), quer que a Justiça determine à Fundação de Hematologia e Hemoterapia de Pernambuco (Hemope) a realização de concurso público para 1.070 vagas. O pedido de liminar, impetrado na última sexta-feira, sugere, ainda, um prazo de 180 dias para o anúncio da seleção.

De acordo com a promotora do patrimônio público Lucila Varejão, a ação civil pública teve início após denúncia de que o governo estadual estava promovendo contratações temporárias para funções de caráter permanente.

No dia 16 de junho deste ano, por meio do decreto estadual nº 29.317, o Estado determinou a contratação temporária de profissionais para ocupar cargos de médicos, enfermeiros, farmacêuticos, biomédicos, nutricionistas, técnicos de laboratório, assistentes sociais, técnicos de produção, advogados e contadores. Ao todo, 64 pessoas foram incorporadas temporariamente ao quadro de funcionários do Hemope.

“Quando procurei a direção, eles informaram que desde 2005 pediam a realização de concurso público. Eles apontaram qual era o déficit de funcionários”, afirmou a promotora.

O processo aberto pelos promotores Lucila Varejão, Eduardo Cajueiro, Andrea Nunes e Patrícia Tavares foi distribuído para a 2ª Vara da Fazendo Pública do Recife. A juíza Clara Maria de Lima Calado ainda não se pronunciou sobre o pedido de liminar.

A diretora-presidente do Hemope, Alita Azevedo, disse que vai esperar a decisão da Justiça. “Já havia a intenção de publicação de edital para concurso este ano, mas a seleção não seria feita antes de 2007.”