Pesquisar
Agendar Atendimento Presencial

Serviços

ver todos

Câncer atingirá 27 mil este ano

O câncer de pulmão deverá atingir mais de 27 mil brasileiros entre homens e mulheres até o final desse ano. A estimativa foi apontada pelo Instituto Nacional do Câncer (INCA). Além disso, a cada 30 segundos uma pessoa morre no mundo em decorrência dessa enfermidade. Este ano, cerca de 800 novos casos serão diagnosticados em Pernambuco. No ano de 2000, foram quase 15 mil mortes registradas no Brasil por conta da doença. O principal fator de risco desse tumor maligno é o cigarro que é responsável por 90% dos casos de mortes.

Para se ter uma idéia, o adulto não-fumante que absorve fumaça tem um risco 30% maior de adquirir câncer de pulmão e um risco 24% maior de sofrer infarto do coração. Em crianças a fumaça do cigarro acarreta em doenças respiratórias como bronquite e asma. Já o bebê que absorve a nicotina e outras substâncias contidas no cigarro tem um risco cinco vezes maior de morrer subitamente ou ser acometida de uma doença pulmonar.

Muitas vezes, os fumantes só descobrem que contraíram o câncer de pulmão depois que a doença já está num estágio bastante avançado. Os principais sintomas desse tipo de patologia são tosse, rouquidão, dores no peito e costas, perda de apetite, fadiga, entre outros complicações. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), foram registrados 11 milhões de casos de câncer no mundo, no ano passado.

Novembro foi institucionalizado como o mês mundial de conscientização da doença. Durante todo o mês, algumas capitais brasileiras estarão promovendo campanhas que consiste na distribuição de panfletos educativos esclarecendo sobre o câncer de pulmão.

O oncologista Rogério Brandão esclarece que o diagnóstico inicial do câncer de pulmão é difícil na fase inicial já que o paciente apresenta poucos sintomas nessa fase. Segundo ele, um estudo de pesquisa internacional divulgou recentemente que a tomografia computadorizada pode ser um método eficiente para diagnosticar precocemente o câncer de pulmão. “Esse método ainda está sendo testado” pontuou o especialista.

Da Assessoria de Comunicação do Cremepe.
Com Informações de Robson André, da Folha de Pernambuco.

288 visualizações

Privado: Câncer atingirá 27 mil este ano

ROBSON ANDRÉ

O câncer de pulmão deverá atingir mais de 27 mil brasileiros entre homens e mulheres até o final desse ano. A estimativa foi apontada pelo Instituto Nacional do Câncer (INCA). Além disso, a cada 30 segundos uma pessoa morre no mundo em decorrência dessa enfermidade. Este ano, cerca de 800 novos casos serão diagnosticados em Pernambuco. No ano de 2000, foram quase 15 mil mortes registradas no Brasil por conta da doença. O principal fator de risco desse tumor maligno é o cigarro que é responsável por 90% dos casos de mortes.

Para se ter uma idéia, o adulto não-fumante que absorve fumaça tem um risco 30% maior de adquirir câncer de pulmão e um risco 24% maior de sofrer infarto do coração. Em crianças a fumaça do cigarro acarreta em doenças respiratórias como bronquite e asma. Já o bebê que absorve a nicotina e outras substâncias contidas no cigarro tem um risco cinco vezes maior de morrer subitamente ou ser acometida de uma doença pulmonar.

Muitas vezes, os fumantes só descobrem que contraíram o câncer de pulmão depois que a doença já está num estágio bastante avançado. Os principais sintomas desse tipo de patologia são tosse, rouquidão, dores no peito e costas, perda de apetite, fadiga, entre outros complicações. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), foram registrados 11 milhões de casos de câncer no mundo, no ano passado.

Novembro foi institucionalizado como o mês mundial de conscientização da doença. Durante todo o mês, algumas capitais brasileiras estarão promovendo campanhas que consiste na distribuição de panfletos educativos esclarecendo sobre o câncer de pulmão.

O oncologista Rogério Brandão esclarece que o diagnóstico inicial do câncer de pulmão é difícil na fase inicial já que o paciente apresenta poucos sintomas nessa fase. Segundo ele, um estudo de pesquisa internacional divulgou recentemente que a tomografia computadorizada pode ser um método eficiente para diagnosticar precocemente o câncer de pulmão. “Esse método ainda está sendo testado” pontuou o especialista.