Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Sem condições de trabalho, pediatras da UPA Imbiribeira entregam cargos, nesta segunda-feira

upa-300x225Após a decisão da gestão da UPA Imbiribeira reduzir o número de profissionais, desrespeitando os direitos trabalhistas e de promovendo a desassistência às crianças da região, os pediatras da unidade de saúde resolveram entregar, coletivamente, carta de demissão à direção, nesta segunda-feira (09), às 8h30, na própria UPA Imbiribeira.

Dos 15  pediatras lotados na UPA, 13 pedirão demissão  respeitando o prazo de 30 dias de aviso prévio.  Os profissionais defendem a presença do segundo pediatra no plantão.

O diretor do Simepe, Walber Stéffano, pontuou que foram feitas várias tentativas de negociação com o Instituto Pernambucano de Assistência e Saúde (IPAS),infelizmente, sem avanços. “A categoria decidiu não se submeter mais às condições indignas de trabalho”, explicou.

Redução de profissionais e restrição dos atendimentos

Até o mês de Setembro, a UPA  Imbiribeira funcionava com dois pediatras por plantão, o que garantia a assistência adequada ao fluxo de pacientes. Hoje, mesmo com a equipe desfalcada, os médicos têm se desdobrado para atender a população. Entretanto, com a sobrecarga de atendimentos, está inviável permanecer no serviço.
A população já começou a sentir os efeitos desta medida. Com o quadro de médicos reduzido, o serviço foi restringido, com o fechamento da classificação da “sala verde”, tido como menos urgente. Além disso,  em caso  da necessidade de transferência de pacientes, sendo apenas um pediatra em atendimento, o plantão ficará fechado.  Além disso, outros pontos igualmente importantes foram levantados pela categoria, como: falta de segurança, de insumos e de condições de trabalho.