Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

MPPE, Cremepe e entidades discutem o número de UTIs no Estado

Leitos de UTI fechados no Hospital Universitário de Petrolina I Foto: Joelli Azevedo

Leitos de UTI fechados no Hospital Universitário de Petrolina I Foto: Joelli Azevedo

O Cremepe tem realizado fiscalizações específicas para identificar o déficit de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no Estado. Já verificou a situação de Caruaru e Petrolina e levou os dados para audiência pública na tarde da última quinta-feira (10/12) no auditório do Centro Cultural Rossini, na Rua do Hospício, 875, Boa Vista. O encontro foi convocado pelo Ministério Público de Pernambuco (MPPE) que vai solicitar a reabertura de todos os leitos de UTI da rede do Sistema Único de Saúde (SUS) que estão fechados. A audiência foi comandada pela promotora de Justiça de Defesa da Cidadania da Capital com atuação na Defesa da Saúde, Helena Capela, os promotores Ivana Botelho e Édipo Soares e contou com representantes de todos os serviços de UTI do Estado, além do Conselho Estadual de Saúde.

De acordo com as listas de espera da Central de Regulação de Leitos, existem cerca de 100 usuários, diariamente, aguardando tais leitos. Por isso, o objetivo do encontro era definir ações e medidas a serem adotadas pelo Poder Público, visando a garantia da transferência para leitos de UTI dos usuários.

Para o presidente do Cremepe, Sílvio Rodrigues, foi um momento importante para discutir a assistência à saúde no estado porque muitos leitos estão sendo fechados por conta da crise enquanto o número de pacientes que precisam deles aumenta. “O Cremepe continuará as fiscalizações nas UTIs denunciando a situação dos pacientes que aguardam esses leitos nas salas vermelhas e amarelas sem uma assistência adequada, além do levantamento de óbitos por falta de acesso à UTI”, disse o presidente do Cremepe.

Todos os números serão encaminhados ao Ministério Público de Pernambuco.