Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Cremepe fiscaliza USBs de Santa Filomena

recepcao-santa-filoO município de Santa Filomena, a mais de 160 km de Petrolina, foi escolhido para mais uma série de fiscalizações do Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe) com o objetivo de identificar demissões após o período eleitoral. Nesta terça (30/11) três Unidades Básicas de Saúde (UBS) foram fiscalizados, além do hospital da cidade.

As vistorias foram demandadas pelo Ministério Público de Pernambuco (MPPE) após denúncias que profissionais da saúde tinham sido demitidos das unidades depois das eleições municipais. A entidade médica comprovou as informações. Das UBSs avaliadas em todas havia alguma demissão, o USF Santa Filomena e Poço comprido a recepcionista foi demitida, já na unidade do povoado de Socorro praticamente toda a equipe foi demitida. “No plantão, só tem uma técnica de enfermagem e seis Agente Comunitário de Saúde (ACS), foram demitidos a recepcionista, enfermeiro, auxiliar de farmácia, dentista, auxiliar de dentista, 2 técnicos de enfermagem e 1 ACS”, informa o relatório de fiscalização.

Em relação a escala médica em Santa Filomena e Socorro o médico era do programa Mais Médicos, mas os contratos terminaram  em novembro. Já em Poço Comprido tem médico três vezes na semana, no momento da vistoria, não estava de plantão.

A falta de medicamentos é pontual, a infraestrutura física é considerada regular, com destaque a falta de água pontual na USF Santa Filomena e da ausência de instalação da Celpe em Socorro. Segundo a técnica do serviço desde que a unidade foi inaugurada a Celpe foi acionada várias vezes, mas não chega ao local e foi preciso fazer “uma gambiarra” para ter energia.

Hospital Municipal Gilza de Macedo Coelho Melo – Localizado a cerca de seis km do Centro, o Hospital de grande porte conta com 28 leitos para atendimentos de emergência. Possui sala de parto, de gesso e leitos de observação feminino, masculino e pediátrico. A farmácia ainda não foi concluída, diversas macas estão nos corredores da unidade e os exames são terceirizados.

Foi informado pela equipe de plantão que há médicos todos os dias, que não houve demissão e que é realizada uma média de 60 procedimentos – de baixa complexidade – ou consultas por dia. Ainda foi informado que o hospital conta com duas ambulâncias do tipo Fiorino. De acordo com a fiscalização do Cremepe, o hospital funciona com cerca de 5% da capacidade  e não conta com desfibrilador e nem laringoscópio.

Resultado – Todos os relatórios sobre o desmonte da saúde com a demissão de profissionais da saúde, falta de repasse e rescisão de contratos serão apresentados ao MPPE e Tribunal de Contas do Estado (TCE) nesta quarta (01/12) para que as esferas governamentais possam atuar conjuntamente.