Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Cremepe ajuizará ação contra a união por leitos de UTI

9
Array
(
    [0] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 4
            [name] => Destaques
            [slug] => destaques
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 4
            [taxonomy] => category
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 930
            [filter] => raw
            [cat_ID] => 4
            [category_count] => 930
            [category_description] => 
            [cat_name] => Destaques
            [category_nicename] => destaques
            [category_parent] => 0
        )

    [1] => WP_Term Object
        (
            [term_id] => 3
            [name] => Notícias
            [slug] => noticias
            [term_group] => 0
            [term_taxonomy_id] => 3
            [taxonomy] => category
            [description] => 
            [parent] => 0
            [count] => 8985
            [filter] => raw
            [cat_ID] => 3
            [category_count] => 8985
            [category_description] => 
            [cat_name] => Notícias
            [category_nicename] => noticias
            [category_parent] => 0
        )

)
					Array
(
    [0] => destaques
    [1] => noticias
)
NÃO tem				

IMG_9690O Cremepe realizou na tarde desta segunda-feira (15/05) uma reunião para discutir a situação da assistência aos pacientes portadores de cardiopatias congenitas do Estado. A reunião foi convocada após o Hospital Dom Malan, em Petrolina, informar que pacientes pediátricos correm risco de morte por falta de leitos de UTI. Participaram do encontro o Conselho de Medicina, Simepe, Central da Regulação de leitos, diretoria técnica do Hospital Dom Malan, Imip e Real Hospital Português.

Para o presidente do Cremepe, André Dubeux, o principal problema é a definição do fluxo destes pacientes. De acordo com as informações relatadas na reunião, o problema não são equipes cirúrgicas para operar, mas a “imperiosa” necessidade de leitos de UTI. No IMIP, por exemplo, dos 16 leitos de UTI de pediatria, quatro são especificamente para cirurgia cardíaca que vivem rigorosamente 100% dos leitos ocupados, além da questão financeira.

As deliberações foram: que a central enviará ao Cremepe, no prazo de sete dias, a lista de pacientes que necessitam desta cirurgia; e as entidades médicas ajuizarão uma ação civil pública com pedido de tutela antecipada contra a união para garantir a devida assistência destes pacientes.