Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Cremepe convoca secretários de saúde para reunião sobre vacinas

O Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe) promoveu reunião virtual na tarde desta segunda-feira (15/03) com secretários municipais de saúde, entidades médicas – Cremepe, Simepe, AMPE e APM –, representantes do Cosems e do Ministério Público de Pernambuco para discutir a vacinação e ações de enfrentamento à pandemia da COVID-19. O secretário Estadual de Saúde, André Longo, não pôde acompanhar a reunião na íntegra, mas entrou no encontro para informar os números referentes à vacinação e medidas restritivas que serão tomadas em Pernambuco.

O presidente do Cremepe, Mario Fernando Lins, abriu a reunião cumprimentando os presentes e destacou a importância do Plano Nacional de Imunização (PNI) e das medidas de higiene no enfrentamento da pandemia. Ele destacou duas ações necessárias, “barrar o vírus e observar as medidas de higiene e sanitárias que são, lavar as mãos, usar máscara e o distanciamento social”, e completou “É preciso que haja a colaboração da sociedade para que possamos juntos barrar esse vírus”, disse o presidente da autarquia. 

Na sequência, foi passada a palavra para os presidentes das entidades médicas do estado. O presidente da Academia Pernambucana de Medicina (APM), Hildo Azevedo, destacou a exaustão dos profissionais de saúde. “As nossas equipes estão visivelmente cansadas, fisicamente e psicologicamente. Precisamos comprar vacinas, não importa de onde venham, desde que sejam aprovadas pela Anvisa e que comecemos a vacinar agora”, afirmou. “Temos que continuar com essa mensagem de ‘por favor se distanciem, por favor usem as máscaras e higienizem as mãos”, defendeu Hildo Azevedo.

Já o representante da Ampe, Bento Bezerra, destacou que essa reunião foi planejada através de uma reunião das entidades médicas e da necessidade de uma comunicação eficaz com a população, uma vez que o isolamento social não está sendo respeitado e os dados são muito preocupantes.

De acordo com a presidente do Simepe, Claudia Beatriz, não há a organização governamental desejada. “Falta coordenação neste processo em todas as esferas do governo, seja federal, estadual ou municipal, precisamos ouvir estes gestores para entender suas percepções sobre o momento que estamos vivendo”, disse Claudia.  “No ano passado todos os profissionais da saúde se expuseram na linha de frente para salvar seus pacientes, para salvar os nossos pares, porque a doença não tem distinção de classe social, nem de estudo e nem de pele”, salientou. 

As promotoras de saúde – Ivana Botelho e Helena Capela – e o coordenador do Caop saúde do Ministério Público do Estado de Pernambuco (MPPE), Édipo Soares também participaram da reunião.

VACINAÇÃO – O Secretário Estadual de Saúde, André Longo, passou o dia no palácio em reunião com o governador do Estado, Paulo Câmara, mas fez questão de esclarecer alguns pontos na reunião. Ele apresentou dados referentes aos próximos passos da imunização contra o coronavírus. “Em relação à vacinação contra a covid-19, estamos com a expectativa de receber amanhã (16/03) mais 200 mil doses da Coronavac. Há também uma perspectiva de entrega pela Fiocruz da AstraZeneca de 45 mil doses ainda nesta semana”, pontuou o secretário. “Seguirá, ao longo das próximas semanas, a chegada de mais 220 mil doses da Coronavac e, na última quarta-feira do mês, a expectativa é de recebermos algo em torno de 350 mil doses do imunizante do Butantan, totalizando um número aproximado de mais de 800 mil doses que podem chegar a Pernambuco até o final do mês”, disse o gestor. 

RESTRIÇÕES – O secretário comunicou ainda a decisão da gestão estadual de adotar, a partir desta quinta-feira (18/03), o endurecimento das medidas restritivas, com o funcionamento exclusivo dos serviços essenciais até o próximo dia 28 de março, podendo ser prorrogado de acordo com a situação epidemiológica em Pernambuco. 

O presidente do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (Cosems), José Edson de Souza, também secretário de saúde de Gravatá pediu a palavra para destacar as atividades do Conselho, “o nosso compromisso, a nossa determinação é de fazer que as coisas cheguem à população. O que é determinado, os municípios vão cumprir. Hoje, as cidades já estão aptas a receber um grande número de vacinas, estamos preparados para receber e vamos vacinar”, afirmou Edson.

Já o secretário municipal de saúde de Timbaúba, Jacinto Lima, mostrou-se temeroso diante da falta de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). “Apesar de todas as medidas de divulgação na rádio, da vigilância sanitária ir para a rua de maneira educativa, com máscara e álcool, tudo isso ainda está sendo insuficiente para conter o crescimento dos casos em nossa cidade. A minha maior preocupação é porque as situações mais graves vão para o Recife e o que nós observamos é que em breve nós podemos não conseguir essas transferências, trazendo um impacto direto para a população, pois vamos transferir, mas não teremos vagas”, sinalizou Lima.

Por fim, o vice-presidente do Cremepe, Maurício Matos, destacou a importância da reunião. Ele explicou que há um mês as entidades de Pernambuco tinham programado esta reunião que acontece em um momento oportuno, essencial para a saúde do Estado. “O enfrentamento da pandemia deve ser feito em várias frentes, na disponibilidade de leitos, com a vacinação que tem que ser nossa maior bandeira, mas principalmente com um distanciamento social” e completou dizendo que é preciso ter “Respeito às autoridades sanitárias”.