Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Para recompor quadro, Hemope abre seleção interna com três vagas para médicos

A Fundação de Hematologia e Hemoterapia (Hemope) abriu, nesta quarta-feira (14), uma seleção interna para recompor seu quadro de funcionários.

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), a seleção destina três vagas para médico já servidor da pasta para atuar como plantonista da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do serviço. 

O processo seletivo terá apenas uma etapa, a de avaliação curricular, com caráter classificatório. 

As inscrições seguem até a sexta-feira (16) e o resultado deve ser divulgado já na próxima segunda-feira (19). 

O edital, publicado na edição desta quarta-feira do Diário Oficial do Estado (DOE), também está disponível no www.saude.pe.gov.br.

Inscrições
As inscrições para o processo seletivo devem ser enviadas para o e-mail remanejamentoses2021@gmail.com

Podem participar da seleção interna médicos estatutários da SES-PE que estejam em efetivo exercício das seguintes especialidades: 

– cirurgião geral lotado em unidades de saúde das I, VII, XI e XII Gerências Regionais de Saúde (Geres)
– clínico geral atuante em serviços das I, II, IV, V, VII, XI e XII Geres, pertencentes à Secretaria Estadual de Saúde ou cedidos para dentro ou fora do Poder Executivo Estadual

O servidor também deve estar com inscrição regular no Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe).  

Não poderão participar da seleção servidores que já atuam em Unidades de Terapia Intensiva (UTI); que estejam em gozo de licença sem vencimento ou qualquer outro tipo de licença sem ônus para o Estado; aqueles com vínculo temporário (CTD); e servidores de outros órgãos.

“Diante do contexto da pandemia da Covid-19, garantir o funcionamento dos serviços de saúde voltados a outras demandas da saúde é essencial. A seleção interna para o Hemope surge da necessidade de reorganizar o quadro de profissionais do serviço frente às dificuldades existentes para complementação do quadro de plantonistas necessários ao pleno funcionamento da unidade, referência no diagnóstico e tratamento das doenças do sangue”, pontua o secretário estadual de Saúde, André Longo.