Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

22 de abril: Dia Nacional da Tontura

O dia de hoje, 22 de abril, foi escolhido pela Associação Brasileira de Otorrinolaringologia (ABORL-CCF) como o “Dia Nacional da Tontura”, que tem como objetivo incentivar o correto diagnóstico e tratamento da tontura que é considerada um sintoma de doenças como a labirintite, por exemplo. A data homenageia o otologista austríaco Robert Bárány pela sua grande contribuição para a Otoneurologia.

A tontura é o nome que se dá à sensação de desequilíbrio, com ou sem vertigem e pode ou não vir acompanhada de sintomas auditivos como zumbido ou diminuição temporária da audição. Dados da Organização mundial da Saúde (OMS) de 2019 afirmaram que o problema atinge cerca de 30% da população mundial, contudo, é importante ressaltar que as causas não são sempre as mesmas. A tontura pode estar relacionada, até mesmo, a doenças cardiovasculares, metabólicas, neurológicas, alterações emocionais e na coluna cervical. Especialistas destacam que diversas doenças diferentes do labirinto humano, órgão sensorial que detecta os movimentos, também podem ser a causa do problema e que cada uma delas possui um tratamento específico podendo ser, inclusive, medicamentoso. O labirinto é um órgão sensorial que detecta os movimentos, é graças a ele que somos capazes de sentir o carro, trem ou o avião se moverem.

            Portanto, a fim de chamar a atenção para a importância do problema, o Conselho Regional de Medicina (Cremepe) entrevistou a otorrinolaringologista, Lívia Noleto, sobre a temática.

CREMEPE: Em caso de tonturas, o que o paciente deve fazer imediatamente?

LÍVIA NOLETO: Procurar um médico otorrinolaringologista. Tontura é apenas um sintoma. Sempre deve ser investigada.

CREMEPE: A tontura terá sempre relação com o labirinto?

LÍVIA NOLETO: Apesar das principais causas de tontura serem as doenças do labirinto (labirintopatias), temos diversas causas para tontura. Podemos citar como exemplos: alterações metabólicas, sendo as mais comuns: alterações da glicemia, hipotensão arterial, doenças neurológicas, como por exemplo, o AVC.

CREMEPE: Que outros fatores do estilo de vida podem ocasionar tonturas?

LÍVIA NOLETO: Por isso é tão importante o diagnóstico correto, dependendo da causa da tontura, por exemplo, se o paciente apresenta uma disfunção no labirinto, o uso de estimulantes alimentares como café, chá preto e mate, estresse emocional e o sedentarismo podem proporcionar uma maior incidência de tontura.