Pesquisar
Agendar Atendimento

Serviços

ver todos

Entidades médicas discutem situação atual em Unidades de Atenção Básica do Recife

Aconteceu na tarde desta terça-feira (06/07), na sede do Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe), uma reunião com os diretores do Cremepe e do Sindicato dos Médicos de Pernambuco (Simepe), que contou com a participação de médicos das Unidades Provisórias Centralizadas (UPC) das Unidades de Saúde da Família do Recife. O objetivo dessa reunião foi atender esses profissionais, que relataram o aumento de pacientes de alta complexidade, dobras de plantão e a falta de estrutura nesses locais..

“Em um plantão, já chegamos a atender de 70 a 80 pacientes, em 6 horas, no auge da pandemia” destacou uma das médicas. Esses médicos afirmaram que uma das grande questões também, é a falta de transferência dos pacientes graves com Covid-19.  Já que, essas UPCs não disponibilizam UTI ou equipe exclusiva para esses casos. As Unidades em questão, estão localizadas no Distrito Sanitário VII, que englobam a UPC Ivo Rabelo, UPC Upinha Rio da Prata e UPC Upinha UR 4/5.

Desde abril de 2020, a Secretaria de Saúde (Sesau) do Recife reorganizou a rede de Atenção Básica com o objetivo de desafogar os Serviços de Pronto Atendimento (emergências) da rede municipal. A gestão criou 8 unidades de saúde da família com áreas para atendimento exclusivo a casos leves de covid-19, como a Upinha Rio da Prata, porém sem equipe exclusiva de profissionais, deslocando assim os médicos da rede em um esquema de rodízio para atuarem nos serviços.

O presidente do Conselho, Mauricio Matos, destacou a necessidade da melhoria no suporte dessas estruturas, qualificação das equipes e adequação no número de médicos. Ele sinalizou que já foi solicitada uma reunião, o mais breve possível, com a secretária municipal de Saúde, Luciana Albuquerque, para garantir a assistência aos pacientes e as condições dignas e éticas do trabalho do médico.

A reunião contou também com o vice-presidente da autarquia, Mário Jorge Lôbo, a conselheira e médica de família e comunidade, Verônica Cisneiros, da presidente do Simepe, Cláudia Beatriz, do vice-presidente, Walber Steffano e dos diretores Rodrigo Rosas e Fernando Júnior.